Frete Grátis
  • Google Plus

1789 - Ópera afro-rock sobre a revolta dos escravos do Engenho de Santana (Cód: 5987332)

Lisboa,Romualdo

Mondrongo

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 30,00
Cartão Saraiva R$ 28,50 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


1789 - Ópera afro-rock sobre a revolta dos escravos do Engenho de Santana

R$30,00

Descrição

O Teatro Popular de Ilhéus nunca sai de cartaz, e Romualdo Lisboa, que é a sua âncora, não larga a cena, o tablado, ou melhor, a dramaturgia. Entre o cômico e a tragédia, vive se reinventando esse gigante de um pouco mais de um metro e meio de altura. E fazendo história também, pois após reunir em livro duas das suas peças mais populares, Teodorico Majestade e O inspetor geral, esta última livremente inspirada na obra magna de Gógol, ele inventa de jogar luz sobre uma das páginas mais importantes e curiosas da história da escravidão no Brasil, o levante ocorrido em 1789, no engenho Santana de Ilhéus, em que escravos pararam o trabalho, mataram o feitor e adentraram nas matas,como aponta João Reis, “reaparecendo após algum tempo com uma proposta de paz em que pediam melhores condições de trabalho, acesso a roças de subsistência, facilidades para comercializarem os excedentes dessas roças,direito de vetar o nome dos feitores escolhidos, licença para celebrarem livremente suas festas, entre outras exigências. Fingindo aceitar negociar,o senhor prendeu os líderes e debelou o movimento”. De 1789 vamos a 2089, de um engenho de cana de açúcar para uma fábrica de moagem de cacau. É nesse cenário que o texto/peça se desenvolve. Em comum com a realidade a mesma e sempre perversa exploração do homem pelo homem, o processo de dominação do centro para a periferia, a qual toda pessoa dotada de algum humanismo não admite. Do texto de Gustavo Felicíssimo.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Mondrongo
Cód. Barras 9788565170345
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788565170345
Profundidade 0.60 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Idioma Português
Número de Páginas 120
Peso 0.21 Kg
Largura 21.00 cm
AutorLisboa,Romualdo

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: 1789 - Ópera afro-rock sobre a revolta dos escravos do Engenho de Santana