Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

A Fiscalidade das Sociedades Insolventes (Cód: 8889681)

Lopes,Cidália Maria da Mota; Ana Cristina dos Santos Arromba Dinis

Editora Leya Portugal (edi??o digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 51,00
Cartão Saraiva R$ 48,45 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 25,50 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

PREFÁCIO
A evolução económica recente, em particular na Europa e nos EUA, veio dar, por razões bem conhecidas, um acrescido relevo a determinado fenómeno empresarial: a insolvência de sociedades.
A insolvência de um ente coletivo acarreta, como bem se sabe, um alargado conjunto de efeitos. Assim, dela resultam repercussões na produção, no emprego, nas relações contratualizadas com clientes e fornecedores e, ainda, no âmbito da relação jurídico-tributária entre aqueles entes e o Estado.
Na verdade, uma vez declarada a insolvência, o objetivo principal de uma empresa que se encontra em tal situação já não é a regular prossecução de uma atividade económica, mas sim a realização de operações que, por via da alienação de ativos, permitam satisfazer, na medida do possível, os respetivos credores.
Ora, no contexto que se acabou de descrever, é do interesse dos administradores de insolvência, dos empresários, dos tribunais, dos contabilistas e auditores, e de muitos outros profissionais destas áreas, analisar a seguinte questão de base: como se enquadra uma sociedade insolvente no regime tributário vigente em Portugal?
Em particular, gerará a massa insolvente operações das quais resulte rendimento a tributar em sede de IRC? Será o IVA aplicável às transações que dela decorram? E como se deve analisar a questão no tocante ao IMI, ao IMT, ou aos benefícios fiscais? Em suma, o tratamento fiscal das operações que se desenrolam no âmbito de uma insolvência é assunto ao mesmo tempo importante e complexo, cuja análise global sempre se apresentaria como um desafio de forte calibre.
Ora é precisamente uma resposta a este desafio ? diga-se, desde já, de elevada qualidade ? que o livro ?A Fiscalidade das Sociedades Insolventes ? da autoria de Ana Dinis e Cidália Lopes e com a colaboração de Pedro Marcelino oferece ao leitor e que me cabe a honra de prefaciar.
Começando por apresentar uma análise estatística da insolvência empresarial em diversas áreas geográficas do planeta, que dá ao leitor uma visão quantificada de como a recente crise tem influenciado este fenómeno, a obra entra depois na dilucidação de conceitos essenciais à boa compressão do tema.
Assim, a insolvência, a dissolução, a liquidação e extinção de sociedades são, nos seus aspetos jurídico-normativos, devidamente explanadas, apresentando--se várias posições doutrinais e, nesse domínio, aquelas que merecem a adesão dos autores.
Entra-se, depois, na parte que reputo mais importante do livro: a discussão sobre o enquadramento das operações relativas à massa insolvente em sede de IRC, IVA, IMT, IMI, Imposto do selo, IUC e ainda dos benefícios fiscais inerentes a cada um destes tributos.
A discussão normativa, doutrinal e jurisprudencial sobre se o IRC deve ou não incidir sobre eventuais excedentes económicos decorrentes dessas operações é apresentada de forma clara e abrangente. Aí se espelham as diferentes posições da AT, dos administradores de insolvência e dos tribunais, que são, como o leitor poderá comprovar, muitas vezes divergentes.
Distingue-se o caso das sociedades insolventes que continuam a sua atividade de produção ou venda das que se limitam à realização de operações conducentes à alienação de ativos e ressarcimento dos credores.
Adicionalmente, e enriquecendo a discussão sobre o tratamento em IRC, aborda-se o tema no âmbito do regime especial de tributação dos grupos, matéria muito pertinente, dado o crescente peso de tais formas organizacionais.
Esta combinação de análise normativa, doutrinal e jurisprudencial surge também nos outros tributos a que acima se fez referência, tornando por isso a obra um guia muito proveitoso para todos quantos dela queiram obter uma perspetiva integrada e ampla de como as sociedades insolventes são afetadas pelo regime fiscal.
O livro termina com uma breve comparação entre o regime das insolvências consagrado a nível nacional e o de outros países, como o Brasil ou Espanha.
Não faltam pois referências a modelos que vigoram noutras paragens, que sempre constituem motivo de reflexão e de crítica sustentada às soluções que entre nós se aplicam.
Está é, sem dúvida, uma obra que oferece à apreciação do leitor o produto do labor de três autores com formação académica diferenciada e que nela colocaram muito empenho. O resultado desse fértil cruzamento de saberes é um sólido testemunho de como um tema complexo pode ser tratado de maneira bem estruturada, e certamente útil, a um vasto leque de interessados.
Coimbra, Setembro 2014
António Martins

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Leya Portugal (edi??o digital)
Cód. Barras 9789724060989
Início da Venda 29/05/2015
Territorialidade Internacional
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Ano da edição 2015
Idioma 381
Código do Formato Epub
Peso 0.00 Kg
AutorLopes,Cidália Maria da Mota; Ana Cristina dos Santos Arromba Dinis

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: A Fiscalidade das Sociedades Insolventes

A Fiscalidade das Sociedades Insolventes (Cód: 8889681) A Fiscalidade das Sociedades Insolventes (Cód: 8889681)
R$ 51,00
A Fiscalidade das Sociedades Insolventes (Cód: 8889681) A Fiscalidade das Sociedades Insolventes (Cód: 8889681)
R$ 51,00