Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus

A Greve No Masculino e No Feminino - Osasco, 1968 - Col. Voz Viva (Cód: 8138323)

Gouveia De Oliveira Rovai , Marta

Letra e Voz

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 38,00
Cartão Saraiva R$ 36,10 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


A Greve No Masculino e No Feminino - Osasco, 1968 - Col. Voz Viva

R$38,00

Descrição

Haveria uma invisibilidade feminina na memória coletiva da greve de Osasco de 1968? Essa foi a questão que encorajou a historiadora Marta Gouveia de Oliveira Rovai a reorientar os rumos de sua então principiante pesquisa quando, coletando relatos masculinos sobre a greve, ela soube que duzentas operárias de uma fábrica de fósforos, que tentaram se juntar aos operários grevistas de outra fábrica, foram “dispensadas” pelos homens e mandadas de volta às suas casas. O livro A greve no masculino e no feminino [Osasco, 1968] resulta dessa reorientação, traduzida na escuta paciente mas obstinada daquilo que as mulheres – quase imperceptíveis nos discursos dos homens – tinham a dizer sobre os significados da greve em suas trajetórias de vida. As lutas pessoais e políticas se cruzaram na atuação dessas mulheres, que se posicionaram como sujeitos históricos no contexto de redemocratização do país. Do espaço domiciliar à entrada em cena pública como mediadoras num contexto de repressão, a greve de Osasco colocou as mulheres no centro da história e da memória osasquense. A “essência” feminina tornou-se tática de luta dessas mães e esposas, e o papel de “cuidadoras” socialmente reservado àquelas mulheres tornou-se ato político na defesa de seus entes queridos. Em tempos de intensa reflexão da sociedade brasileira sobre sua história recente, este livro apresenta em um enfoque interpretativo engenhoso e tocante as histórias de homens e mulheres que construíram a si mesmos através da memória coletiva em torno da greve de 1968, em Osasco. São pessoas capazes de ressignificar o passado e dar sentido às suas vidas no presente.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Letra e Voz
Cód. Barras 9788562959332
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788562959332
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2014
Idioma Português
Número de Páginas 364
Peso 0.50 Kg
Largura 16.00 cm
AutorGouveia De Oliveira Rovai , Marta

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: A Greve No Masculino e No Feminino - Osasco, 1968 - Col. Voz Viva