Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
selo-cupom-ebook
e-book

A internet e a rua (Cód: 5646437)

Antoun,Henrique; Malini,Fábio

Editora Buqui (Edi??o Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 4,90
Cartão Saraiva R$ 4,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


A internet e a rua

R$4,90

Descrição

Diante da proposta de muitos grupos ativistas de “exôdo” e saída em massa das plataformas e redes sociais fechadas e coorportivas (Google, Facebook e outras por vir) que nos submetem a um novo regime de expropriação, monetizam nossas conexões afetivas, monitoram nossas redes de relações, se apropriam de nossa inteligência, tempo e vida, uma questão surge de forma perturbadora: mas e se a revolução e a resistência começarem por aí? Afinal, as revoltas e as mudanças no capitalismo fordista não vieram justamente de espaços de lutas e assujeitamento? As redes sociais e plataformas não são, no capitalismo cognitivo, o equivalente ao chão de fábrica fordista?
A provocação tem como objetivo explicitar o que seja talvez uma das questões mais difíceis do presente urgente: como afinal se movimentar e resistir “de dentro” dos poderes, como lutar “de dentro” do capitalismo sabendo que, por exemplo, diante de empreendimentos corporativos que capitalizam o comum, sempre podemos contrapor a multidão (Primavera Árabe, 15M na Espanha, Occupy Wall Street, os protestos de junho de 2013 e manifestações em todo o Brasil) que vem “hackeando” os sistemas de monetização da vida e se apropriando de suas ferramentas e tecnologias para produzir resistência, turbulências, desvios, invenções.
Este livro, lançado em meio à turbulência, faz uma história do presente e trata destas novas lutas e embates recorrentes, em que não há lugar para dualismos e maniqueísmos, ao contrário, busca reposicionar e analisar as conexões entre o mundo digital e analógico, as redes digitais e a multidão nas ruas, a linha que conecta a contracultura, as lutas antidisciplinares dos anos 60 e 70, a cultura digital, o ativismo hacker, as narrativas midialivristas, as demandas por governança, a democracia participativa, o fim da cultura do segredo. Estamos falando de um momento de codependência entre diferentes campos e de reconfiguração conceitual e política.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Buqui (Edi??o Digital)
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Tamanho do Arquivo 1309
Início da Venda 09/10/2013
Cód. Barras 9788583380207
Número da edição 1
Ano da edição 2013
Ano da Publicação 2013
Mês da Publicação OUTUBRO
AutorAntoun,Henrique; Malini,Fábio