Frete Grátis
  • Google Plus

A Quarta Besta de Daniel: Representação do Governo de Alexandre, o Grande (Cód: 9183147)

Silva ,Diego Lopes Da

Editora Prismas

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 48,00
Cartão Saraiva R$ 45,60 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 24,00 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Há várias qualidades a serem ressaltadas no livro de Diego Lopes da Silva, agora publicado. Em primeiro lugar, é interessante notar a trajetória peculiar do autor. Confesso que não me lembro de ter conhecido ninguém que tenha se disposto a cursar tanto a graduação em História quanto em Geografia. Pensando bem, trata-se de algo espantoso até, dada a enorme complementaridade possível entre essas áreas. Afinal, como pensar o tempo senão enquanto se passando num determinado espaço? E como pensar o espaço sem estar situado em um tempo? Diego se dispôs a ser uma exceção à falta de formação nas duas áreas e isso já o mostra como, pelo menos, portador de uma dose razoável de coragem intelectual.
Em segundo lugar, o trabalho é importante por apresentar um estudo científico de um livro da Bíblia, o Livro de Daniel. Num país onde a religiosidade tende muito mais a ser emocional e mágica, uma iniciativa dessas é quase um atrevimento. Trata-se, porém, de um atrevimento altamente saudável e bem-vindo. Não que a experiência religiosa precise ser filtrada ou moldada pela racionalidade científica isso provavelmente levaria ao seu esvaziamento, mas porque o estudo crítico de uma obra que tem importância religiosa pode inclusive ajudar a aperfeiçoar as crenças e práticas da religião. Como quer que se definam fanatismo e superstição, o estudo criterioso e o esclarecimento racional estão certamente entre seus melhores antídotos. Por outro lado, o livro de Diego ajuda a estabelecer mais um vínculo entre religião e ciência, que parece vir sendo colocado em dúvida há certo tempo nos meios acadêmicos e científicos. Tanto os religiosos podem se beneficiar com as informações aqui contidas sobre o Livro de Daniel, quanto os acadêmicos podem entender um pouco melhor sobre esse complexo e fascinante fenômeno que é a religião.
Uma terceira razão de interesse do trabalho de Diego é a importância da literatura apocalíptica na cultura brasileira. Quem conhece algo sobre eventos históricos brasileiros importantes como a Guerra de Canudos e a Guerra dos Farrapos sabe o quanto está presente no imaginário político brasileiro a figura de Dom Sebastião, o rei português, que facilmente é misturado a São Sebastião, o santo cristão ainda do cristianismo antigo. Juntas, essas figuras contribuem fortemente para a imagem do líder político salvador, que vem redimir o mal e conduzir o povo para uma situação de justiça e paz em plenitude. O Livro de Daniel, como bem mostra o presente estudo de Diego, faz exatamente a mesma ligação entre religião e política: ao falar de Deus e da experiência religiosa do povo judeu, esse complexo texto bíblico fala também de revolta contra a opressão. É fascinante ver a força que têm as imagens usadas no texto bíblico nesse sentido e que são muito bem esclarecidas no presente livro. Um conhecimento assim pode nos ajudar a entender o modo como lidamos com a política e a pensar em maneiras de aperfeiçoá-lo.
Por fim, cabe ressaltar o rigor metodológico e a correta pesquisa historiográfica com a qual Diego realizou seu estudo. Embora não seja um trabalho volumoso e talvez não seja tampouco completo na revisão de todas as obras já publicadas sobre o assunto, o presente livro traz certamente uma competente compreensão do que de mais importante foi publicado sobre o Livro de Daniel na bibliografia especializada. Por essa razão, dá ao leitor uma correta compreensão do assunto, dentro dos limites a que se propõe, e isso é mais um elemento em favor deste trabalho.
É o primeiro livro a ser publicado por Diego. É uma boa estreia, sem dúvida, e que seja apenas o começo.
Agnaldo Cuoco Portugal
Universidade de Brasília - UnB '

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Editora Prismas
Cód. Barras 9788568274170
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788568274170
Profundidade 1.30 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2014
Idioma Português
Número de Páginas 165
Peso 0.25 Kg
Largura 14.00 cm
AutorSilva ,Diego Lopes Da

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: A Quarta Besta de Daniel: Representação do Governo de Alexandre, o Grande