Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 42 Artboard 21 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 42 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 23 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 6 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 43 Artboard 44 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 46 Artboard 8

A Violência do Sexual e o Impacto da Pulsão de Morte. (Cód: 9378897)

Klier Padilha Netto,Ney

Appris

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 42,00

em até 1x de R$ 42,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 39,90 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


A Violência do Sexual e o Impacto da Pulsão de Morte.

R$42,00

Descrição

Com a conceituação da pulsão sexual, Freud inaugura uma concepção original e ampliada da sexualidade humana. Do final do século XIX até meados do século XX, através de sua extensa produção clínico-teórica, ele estabeleceu uma nova plataforma de trabalho e pesquisa. Desde então, a psicanálise constitui um polo gerador de inúmeras indagações, contribuindo incessantemente para a estruturação de novos saberes.
A pulsão sexual, diferentemente do instinto sexual, não se limita às atividades repertoriadas da sexualidade biológica, mas constitui o fator primordial que impulsiona toda a série de manifestações psíquicas, estando, portanto, no fundamento do aparelho psíquico e de seu funcionamento. Ao se tornarem excitações psíquicas, as excitações sexuais somáticas estão acompanhadas de equivalentes simbólicos e fantasias subjacentes. Assim, através da sexualidade, Freud encontra a via mestra para tematizar o mundo representativo e, consequentemente, as disfunções que acontecem nesse mundo.
O principal objetivo deste trabalho é então problematizar a noção de sexualidade na obra freudiana, explorando os fatores implicados em sua gênese e seu desenvolvimento. A significação e os problemas trazidos pelo conceito de pulsão sexual são pontos norteadores de nosso estudo. Considerada força constitutiva do psiquismo, a pulsão sexual foi explorada a partir de diferentes perspectivas. As determinações e implicações desses remanejamentos colocam dificuldades teóricas na questão do sexual e de sua relação com a alteridade.
O último dualismo pulsional proposto por Freud, entre Eros e pulsão de morte, trouxe inúmeras interrogações, tornando-se um dos pontos mais controversos de todo o seu percurso. A libido, energia da pulsão sexual, incorporada ao conjunto das pulsões de vida (Eros), teria a função de tornar a pulsão de morte inofensiva. Diante dessa perspectiva, a sexualidade, no final da teoria freudiana, assume papel diferente da força impetuosa, eminentemente perturbadora, que havia sido atribuída à pulsão sexual nos primeiros esboços da teoria das pulsões.

Baseando-nos em Jean Laplanche e André Green, discutimos como conciliar na obra freudiana os aspectos violentos e disruptivos da sexualidade humana com a dimensão de ligação inerente a Eros.

Características

Peso 0.18 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Appris
I.S.B.N. 9788547301521
Altura 21.00 cm
Largura 14.80 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 160
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788547301521
Número da edição 1
Ano da edição 2016
AutorKlier Padilha Netto,Ney