Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Absinto (Cód: 395434)

Bataille, Christophe

Contraponto

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 22,00

em até 1x de R$ 22,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 20,90 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Absinto

R$22,00

Descrição

As frases são breves e graves. A narrativa, desde as primeiras linhas, de uma simplicidade solene. Cada palavra é preciosa, o silêncio também. Alusões e elipses permeiam o texto.
Depois de Annam (Prêmio Premier Roman em 1993, Prêmio Deux-Magots em 1994), Christophe Bataille nos oferece outras cem páginas mágicas: Absinto. Não o dos cafés e dos poetas, que todos conhecem, mas o absinto dos campos, das destilarias perdidas em meio a montanhas, onde se colhiam a artemísia e a genciana para preparar o licor. Entre a realidade e a lenda, a história oficial registrada e as lembranças de infância, quase cinqüenta anos se passam, em torno de Jean Mardet, fabricante de sonhos.
Ele aparece como soldado, acuado em 1871 na penosa defesa de um forte, em torturante espera do inimigo, atolado em silêncio sem fim, neve e massacres. Vê, ali, como pétalas de gosto amargo deixam uma estranha alegria no olhar dos companheiros mortos. Deserta, emigra, redescobre o poder da planta, volta à Provence apenas como José, destilador solitário. É observado agora por um menino que se inicia na prática – ou melhor, no culto – do liquido verde brilhante. Meio alquimista, meio feiticeiro, o herborista sabe as combinações do licor que traz o estado de graça, a pura ilusão, a possibilidade mística de reinventar o real.
Ele reina sobre os sonhos, mas não para sempre. Em 1915, pouco depois de estalar o novo conflito entre França e Alemanha, a aventura termina, com a proibição da bebida. Não por coincidência, o livro, que trata da possibilidade do delírio, é delimitado por guerras. Do forte de Joux aos barulhentos cafés de Paris, quase meio século flui. É o quanto dura o percurso de Jean Mardet, antes que desapareça, junto com o absinto.
Christophe Bataille tem 24 anos de idade. Publicou Annam, história de uma missão religiosa francesa ao Vietnã no século XVIII, que a Contraponto já editou no Brasil


César Benajmin

Características

Peso 0.42 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Contraponto
I.S.B.N. 8585910054
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Cód. Barras 9788585910051
AutorBataille, Christophe