Frete Grátis
  • Google Plus

Administração e Planejamento Estratégico - 2ª Ed. (Cód: 2848159)

Paulo Sertek,Roberto Guindani

Ibpex

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 35,00
Cartão Saraiva R$ 33,25 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Administração e Planejamento Estratégico - 2ª Ed.

R$35,00

Descrição

A administração estratégica organizacional é o tema central este livro, que trata também de modelos de negócios, bem como da formulação e da implementação de estratégias empresariais, a partir da contextualização das organizações no cenário contemporâneo.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Ibpex
Cód. Barras 9788578381578
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788578381578
Profundidade 1.00 cm
Número da edição 2
Ano da edição 2009
Idioma Português
Número de Páginas 125
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorPaulo Sertek,Roberto Guindani

Leia um trecho

1.1 Globalização e mudanças Podemos observar os produtos que estão hoje nos supermercados, nas revendedoras de automóveis, nos escritórios, nas empresas etc. e nos perguntar: o que está acontecendo? A resposta é fácil: há muita coisa mudando. As mudanças relativas à atualização e ao aperfeiçoamento de produtos e serviços são impressionantes. As inovações tecnológicas, por exemplo, têm sido muito freqüentes e imprimem uma nova configuração da nossa sociedade. Os produtos disponíveis hoje na praça estão em processo de inovação, o que passou a ser um diferencial competitivo fundamental. Por exemplo: a 3M, empresa que tem como foco a inovação, aplica a seguinte estratégia: 30% do seu faturamento anual deve ser proveniente de produtos lançados nos últimos dois ou três anos. Qual a razão? Dentro da sua concepção de negócio, está priorizando tomar a dianteira em produtos e serviços com relação à concorrência, e ela mesma está tentando auto-superar-se antes que outro o faça. É uma estratégia inovadora dentro da organização, a qual procura disseminar essa idéia entre os seus colaboradores. Empresas que apresentam maior capacidade de inovação são mais competitivas. Como em um grande número de negócios há uma maior velocidade de obsolescência de produtos e serviços, surge daí a necessidade da inovação. Toda inovação exige novas habilidades e novos conhecimentos, que, em resumo, são: mudanças nas formas habituais de se fazer as coisas dentro da organização. Nota-se que, “para lidar com todas as mudanças, os altos executivos das melhores empresas vêm delegando mais responsabilidades gerenciais aos níveis mais baixos”.1 Cada vez há mais necessidade de inovações dentro das organizações pelo simples fato de terem que se adaptar às pressões do entorno,sendo que a rapidez desse processo é, também, um fator diferencial competitivo. Como se exigem mudanças em todos os âmbitos da empresa, torna-se inevitável a maior capacidade de assimilação e iniciativa por parte de todos os seus membros. Nesse contexto, de acordo com Kotter2: “As posições no alto da hierarquia, principalmente, requerem bastante liderança para lidar com um ambiente altamente volátil na empresa. As pessoas nestes cargos têm de ser capazes de lidar com controles e sistemas de planejamento, sistemas de recursos humanos e estruturas organizacionais complexos”. Levando em conta a tendência de que em muitos setores, principalmente os intensivos em conhecimento, há necessidade de agregar valor aos produtos e aos serviços através de domínios de conhecimento, fatores como criatividade e inovação são decisivos para a competitividade. Adotando o conceito de liderança como sendo a capacidade ou a qualidade daqueles que conduzem mudanças, é possível verificar um aumento da demanda de liderança em todos os níveis da empresa. Da alta direção ao pessoal de frente de operações, requer-se capacidade de adequação às demandas do mercado. Conduzir mudanças criativas e inovadoras revela-se uma tônica importante para o desenvolvimento e a sobrevivência das organizações. Para isso, as pessoas que compõem a instituição são mais solicitadas quanto ao aperfeiçoamento de seus conhecimentos, habilidades e competências.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Administração e Planejamento Estratégico - 2ª Ed.