Frete Grátis
  • Google Plus

Alegorias da Dialética (Cód: 2725631)

Muricy, Katia

Nau Editora

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 38,00
Cartão Saraiva R$ 36,10 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Em sua curta (e, e vários aspectos, trágica) existência, Walter Benjamin produziu uma obra vasta e diversificada e o caráter revolucionário de suas teses só pode ser medido pela profundidade e extensão da influência que não cessa de exercer sobre o pensamento crítico da cultura moderna e contemporânea nos campos da filosofia, da história, das teorias da arte e da literatura etc. Experiência e linguagem são os temas centrais, verdadeiro núcleo teórico, a partir dos quais a obra de Benjamin se estrutura, promovendo desvios e rupturas nas formas tradicionais de pensamento. A filosofia é um trabalho de problematização que se faz tanto na escrita quanto na leitura, seguindo o ritmo descontínuo de um pensamento vivo que não cansa de se repensar e que encontra no ensaio, nos aforismos e nas alegorias uma forma privilegiada de expressão. A alegoria é uma escrita por imagens que se adequa bem ao processo de elaboração do conhecimento graças à natureza essencialmente fragmentada de ambos. Nesse espaço comum entre imagem e pensamento, as palavras se situam na origem das percepções, na medida em que só vemos o que podemos nomear, ou seja, é pela palavra nomeadora que as sensações tornam-se distintas. A filosofia de Benjamin quer “ler o real como um texto” e revelar sua inteligibilidade dialética em “imagens e alegorias”.
Em sua leitura materialista da história, faz uma crítica ao historicismo propondo um novo conceito de tempo, já distante do tempo linear e teleológico, e um novo conceito de história. A escrita da história é vista como uma construção fragmentada e inacabada que exige ser continuamente reescrita. No “encontro marcado” de cada geração com as que a precederam, o presente é convocado a libertar o passado de sua condição de experiência morta para conceder-lhe nova possibilidade de existência naquilo que poderia ter sido e não foi. Através dessa operação, o tempo presente também realiza sua própria salvação naquilo que projeta para o futuro, permitindo que o pensador exerça um papel ativo e transformador.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Nau Editora
Cód. Barras 9788585936754
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 8585936754
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2009
Idioma Português
Número de Páginas 38
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorMuricy, Katia

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Alegorias da Dialética