Frete Grátis
  • Google Plus

América, Cidade e Natureza (Cód: 4316547)

Rocha,Paulo Mendes da

Estação Liberdade

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 52,00
Cartão Saraiva R$ 49,40 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 26,00 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Poucas vezes nos foi dado conhecer a relação entre a obra e o pensamento de Paulo Mendes da Rocha. Descortinam-se aqui reflexões ao cabo de sessenta anos de vida profissional de um arquiteto da prática e do discurso. Paulo Mendes da Rocha nos abre seu estúdio em vários tempos e momentos, e um dos pontos altos da obra são os depoimentos à professora de arquitetura Maria Isabel Villac, em recortes que vão de 1995 a 2012. E gentilmente o arquiteto nos permite uma pesquisa em seus arquivos: croquis, maquetes, plantas e fotos permeiam a edição. Estruturalmente, o livro se divide em Depoimentos, Entrevistas, Aulas (destacamos a de 50 anos da FAU-USP e a prova de postulação a professor titular), Memórias de projetos, encerrando-se com uma seção mais ensaística, “Sobre projetos e discursos”. Uma cronologia fecha o volume.Há uma saudável insistência de Paulo Mendes da Rocha em temas de nossa cultura e suas circunstâncias, que exigem uma revisão crítica do colonialismo e revelam quão pouco avançamos em questões de importância fundamental para saldar uma dívida civilizatória inerente ao processo de modernização e desenvolvimento.Os temas abordados são abrangentes: formação e influências; os principais projetos, como o conjunto residencial de Guarulhos, a Baía de Vitória, o MuBE, a reforma da Pinacoteca. Fala de seus colegas de profissão (“a presença de Vilanova Artigas”), Niemeyer (“a linguagem que se falava antes dos tempos”, a linguagem primordial), as escolhas de Álvaro Siza e a afinidade com Luigi Snozzi (“A arquitetura surge plenamente quando cessa a função”). Nos faz compartilhar seu fascínio pela arquitetura e a cidade. Para o arquiteto de raízes modernas, a noção de projeto preconiza não só a resolução de problemas, mas a proposição de questões e a providência do futuro. O que para Mendes da Rocha focaliza a cidade como obra coletiva por excelência, lugar da construção da liberdade da condição plural do ser humano, onde deve se revelar a ação política do arquiteto, enquanto aquele que não só desenha a urbs, mas promove a experiência da polis.Uma linha mestra que se verifica em projetos como o da Baía de Montevidéu, o Deltametrópolis, na Holanda, a Universidade de Vigo e o Cais das Artes, em Vitória.A coleção Estúdio Aberto pretende compor um cenário original da arquitetura contemporânea através do testemunho direto e apaixonado de seus protagonistas. Se normalmente os conhecemos a partir de suas obras construídas ou desenhadas, nesta coleção é através da palavra escrita que os maiores arquitetos vivos se exprimem, refletindo sobre cidade, arquitetura e design, em linguagem ágil e coloquial.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Estação Liberdade
Cód. Barras 9788574481975
Altura 20.50 cm
I.S.B.N. 9788574481975
Profundidade 1.00 cm
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
Número de Páginas 272
Peso 0.70 Kg
Largura 20.50 cm
AutorRocha,Paulo Mendes da

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: América, Cidade e Natureza