Frete Grátis
  • Google Plus

Americanidade, Puritanismo e Política Externa (Cód: 4248847)

Resende,Erica Simone A.

Contra Capa

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 44,00
Cartão Saraiva R$ 41,80 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 22,00 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Guerra ao Terror é, até hoje, objeto de vasta literatura que busca entender e explicar suas múltiplas dimensões e suas implicações para a política externa norte-americana. Fruto de 5 anos de pesquisa, a presente obra problematiza o papel dos discursos na construção social da realidade, das identidades e dos interesses com o objetivo de compreender as condições de possibilidade da política de segurança de George W. Bush no pós-Onze de Setembro. Segundo a autora, a Guerra ao Terror somente se tornou possível devido à existência de um discurso de americanidade capaz de dar inteligibilidade à realidade após a crise de significados do Onze de Setembro. Trata-se de um discurso de americanos sobre americanos e sobre a América que, por meio de formações imaginárias criadoras de realidades, sujeitos, objetos, ações e relações, regula o que pode ser pensado, dito, compreendido e concebido com base em uma posição específica em um determinado momento histórico. O discurso de americanidade exteriorizaria uma formação discursiva específica – de genealogia puritana – que seria reproduzida nas práticas de política externa norte-americana. Pelo emprego de métodos de análise discursiva, a autora aponta como a Guerra ao Terror reproduz a estrutura de significados, narrativas, mitos e representações dos sermões políticos típicos dos puritanos da América Colonial do século xvii: os “jeremíadas”. Apesar da afirmação quanto à separação entre Igreja e Estado, entendemos que os Estados Unidos da América, por meio de suas práticas de política externa, construíram sua identidade nacional como ideologicamente puritana.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Contra Capa
Cód. Barras 9788577401062
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788577401062
Profundidade 1.00 cm
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
Número de Páginas 368
Peso 0.62 Kg
Largura 16.00 cm
AutorResende,Erica Simone A.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Americanidade, Puritanismo e Política Externa