Frete Grátis
  • Google Plus

Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do Cárcere e o Partido Comunista Brasileiro (Cód: 9369726)

Alves, Fabio Cesar

Editora 34

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 59,00 R$ 47,20 (-20%)
Cartão Saraiva R$ 44,84 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 23,60 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva
Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 18:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

Formas de envio Custo Entrega estimada
X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Em março de 1936, o escritor alagoano Graciliano Ramos (1892-1953) foi preso em Maceió. Enviado ao Recife e depois ao Rio de Janeiro, passou por três presídios e ficou onze meses detido sem qualquer julgamento ou acusação formal. O mesmo ocorreu a diversos intelectuais durante a Era Vargas, quando o alinhamento político à esquerda era motivo suficiente para repressão ferrenha, tortura e detenção. Dez anos depois, ele retomaria essa experiência ao iniciar a escritura de Memórias do cárcere (publicado postumamente em 1953), livro que sobrepõe relato, documento e literatura. A disposição do autor em entender um período crucial da história do país pelo filtro da sua experiência faz das Memórias algo raro na prosa brasileira.
“Armas de Papel”, de Fábio Cesar Alves, professor de Literatura Brasileira na USP, realiza uma leitura ampla e profunda das Memórias do cárcere ao levar em conta a duplicidade de vozes e de temporalidades que se instauram no discurso: a da experiência e a da rememoração. E, ao fazê-lo, acaba por recensear boa parte da história política do Brasil no século XX e oferecer ao leitor um belo estudo sobre o papel do escritor e do intelectual num país periférico.
Antonio Candido disse certa vez que o intelectual tem o dever da lucidez. Pois este livro tem um duplo mérito: o de mostrar como Graciliano, mesmo sob as condições mais difíceis, preservou sempre aquela extrema lucidez que marca os seus romances; e de ser, ele mesmo, um exemplo de crítica literária da melhor qualidade, lúcida e apaixonada.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Editora 34
Cód. Barras 9788573266382
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788573266382
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2016
Idioma Português
Número de Páginas 336
Peso 0.42 Kg
Largura 14.00 cm
AutorAlves, Fabio Cesar

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do Cárcere e o Partido Comunista Brasileiro

Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do Cárcere e o Partido Com... (Cód: 9369726) Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do... (Cód: 9369726)
R$ 47,20
Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do Cárcere e o Partido Com... (Cód: 9369726) Armas de Papel - Graciliano Ramos, As Memórias do... (Cód: 9369726)
R$ 47,20