Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

Assim falou Zaratustra (Cód: 5324097)

Friedrich Nietzsche

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 5,90
Cartão Saraiva R$ 5,61 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Nietzsche foi buscar no zoroastrismo, religião ancestral da Pérsia (atual Irã), o personagem para expor suas próprias ideias. O que parece ter atraído ao filósofo alemão é o dualismo cósmico da doutrina de Zaratustra (ou Zaroastro, daí o termo “zoroastrismo”). Cabe notar, no entanto, que a guerra semieterna entre o “Deus Bom” e o “Deus Mau” era, numa análise mitológica mais aprofundada (a qual Nietzsche certamente estava a par), uma analogia para a batalha moral que se dá antes **dentro** da alma humana do que fora dela.

A grande questão não era, portanto, termos medo de um Demônio externo – entidade que serviu e ainda serve para evocar o medo nos seguidores de dogmas. A questão era reconhecermos nossos próprios monstros internos, e apaziguá-los, dominá-los, nos tornando timoneiros de nossa própria embarcação.

Nietzsche foi muito mal interpretado ao longo dos anos, e por isso cabe lermos esta obra (para muitos, sua obra-prima) tendo em mente que o “Deus” ao qual ele anuncia a morte é, sobretudo, o “deus das barganhas”, que guia ovelhas com maior pavor dos “infernos” do que propriamente uma vontade genuína de se espiritualizar. Da mesma forma, o “Super-homem” não é um “homem de espécie superior” num sentido de “raça humana superior” (que a ciência já comprovou que sequer existe, ou seja: que todos somos homo sapiens desde seu surgimento na África), mas sim num sentido de “homem que supera a si mesmo, que vai além das suas capacidades atuais, que cria o novo”.

Tomei o cuidado (espero que me perdoem) de relembrar estes conceitos assim que aparecem ao longo do livro, com pequenas notas. Noutros casos, inseri notas mais pitorescas, como a que explica que “a péla dourada” nada mais é que uma bola do jogo de péla, espécie de ancestral do jogo de tênis (o esporte), e que teve o seu auge no século em que nasceu Nietzsche.

De resto, escutemos ao que falou Zaratustra...

O editor.

***

[número de páginas]
Equivalente a aproximadamente 315 págs. de um livro impresso (tamanho A5).

[sumário, com índice ativo]
- Prefácio
- Primeira parte
- Segunda parte
- Terceira parte
- Quarta parte
- Apêndice (incluí trechos de 'Schopenhauer como educador')

Obs: o sumário é bem mais detalhado no interior do livro, o que pode ser conferido na amostra gratuita.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Cód. Barras 9999053240970
Início da Venda 03/09/2013
Coleção / Série Textos para Reflexão
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Código do Formato Epub
Ano da Publicação 113
Peso 0.00 Kg
AutorFriedrich Nietzsche

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Assim falou Zaratustra

Assim falou Zaratustra (Cód: 5324097) Assim falou Zaratustra (Cód: 5324097)
R$ 5,90
Assim falou Zaratustra (Cód: 5324097) Assim falou Zaratustra (Cód: 5324097)
R$ 5,90