Artboard 33atençãoArtboard 18atualizarconectividadeArtboard 42boletocarrinhocartãoArtboard 45cartão SaraivacelularArtboard 42Artboard 23checkArtboard 28Artboard 17?compararcompartilharcompartilhar ativoArtboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32ebookArtboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11fecharfilmesArtboard 23gamesArtboard 4Artboard 9Artboard 6hqimportadosinformáticaArtboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44curtirArtboard 24Artboard 13livrosArtboard 24Artboard 31menumúsicaArtboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44outrospapelariaArtboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35estrelaestrela ativorelógiobuscaArtboard 50Artboard 26toda saraivaArtboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37usuárioArtboard 46Artboard 33Artboard 8seta

Fernando Pessoa

País de origem: Portugal
Nascimento: 18 de setembro de 2018
Site:
Gêneros Literatura
Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa no dia 13 de junho de 1888 e foi um poeta, escritor, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor, filósofo e comentarista político português. Em 1905, regressa a Portugal e matricula-se na Faculdade de Letras de Lisboa; assiste as aulas, mas acaba abandonando os bancos escolares para se tornar correspondente comercial em línguas estrangeiras.

Em 1912, está como crítico de “A Águia”, e três anos depois lidera o grupo de Orpheu. Extinta a revista, passa a colaborar em outras, como Centauro, Athena, Contemporânea e Presença. Na altura em que essa última apareceu, seu nome já era considerado como de um mestre.

Fernando Pessoa é o mais universal poeta português. Por ter sido educado na África do Sul, numa escola católica irlandesa, chegou a ter maior familiaridade com o idioma inglês do que com o português ao escrever os seus primeiros poemas nesse idioma. O crítico literário Harold Bloom considerou Pessoa como "Whitman renascido", e o incluiu no seu cânone entre os 26 melhores escritores da civilização ocidental, não apenas da literatura portuguesa mas também da inglesa.

Das quatro obras que publicou em vida, três são na língua inglesa. Fernando Pessoa traduziu várias obras em inglês (e.g., de Shakespeare e Edgar Poe) para o português, e obras portuguesas (nomeadamente de (António Botto e Almada Negreiros) para o inglês.

Enquanto poeta, escreveu sobre diversas personalidades – heterónimos, como Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro –, sendo estes últimos objetos da maior parte dos estudos sobre a sua vida e obra. Robert Hass, poeta americano, diz: "outros modernistas como Yeats, Pound, Elliot inventaram máscaras pelas quais falavam ocasionalmente... Pessoa inventava poetas inteiros."

Em 1934 participa de uma concurso de poesia promovido pelo Secretariado Nacional de Informações, de Lisboa, e recebe o segundo lugar. Doente, recolhe-se ao hospital e falece em 30 de novembro de 1935.

Principais obras de Fernando Pessoa: Mensagem 1934; Poesias de Fernando Pessoa,1942; Poesias de Álvaro de Campos, 1944; Poemas de Alberto Caeiro,1946; Odes de Ricardo Reis, 1946; Poemas Dramáticos, 1952; Poesias Inéditas, 1955-1956; Quadras ao Gosto Popular,1965;Antinous, 1918; 35 Sonnets, 1918; Inscriptions, 1920; estes opúsculos de poemas ingleses foram reunidos sob o título de “English Poems, I, II, III, 1921) e prosa (Página de Doutrina na Estética, 1946; Páginas Íntimas e de AutoInterpretação, 1966; Página de Estética e Teoria e Crítica Literária, 1966; Textos Filosóficos, 2 vols., 1968; Cartas de Amor, 1978; Sobre Portugal. Introdução ao Problema Nacional, 1979; Da República, 1979; Textos de Crítica e Intervenção, 1980; Ultimatum e Páginas de Sociologia Política, 1980, etc.
Leia mais