Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Bichos de Conchas (Cód: 2605767)

Lemos,Gláucia

Scortecci

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 18,00

em até 1x de R$ 18,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 17,10 (-5%)

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Origem

R$ 49,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Bichos de Conchas

R$18,00

Descrição

Ganhador do II Prêmio de Literatura UBE/Scortecci 2007 na categoria de 'Melhor Livro' Bichos de Conchas é um romance que reforça a temática praieira sendo muito atento a realidade. A autora não faz ficção com palavras: as emoções são a argila que a levam a compor situações de ampla simplicidade e com uma sensação de verdade vertiginosa.

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Scortecci
I.S.B.N. 9788536611808
Altura 0.00 cm
Largura 0.00 cm
Profundidade 0.00 cm
Idioma Português
Cód. Barras 9788536611808
Número da edição 1
Ano da edição 2008
País de Origem Brasil
AutorLemos,Gláucia

Leia um trecho

ORELHA O mar, a ilha, o farol - e a solidão. Gláucia Lemos reforça com este romance Bichos de Conchas a temática praieira, que continua escassa no ficcionismo brasileiro (um dos seus últimos cultores, no romance, foi Moacir C. Lopes), e o faz muito atenta à realidade, liberta do lirismo romântico. Interessa-lhe a criatura humana, a razão sempre misteriosa do seu desespero, a motivação de ânsias que se esforça por explicar. Assim está Celeste, a menina-moça sem identidade, presa aos silêncios do faroleiro Lídio e às abstrações de seus objetos feitos de conchas, atada a um rochedo qual Prometeu acorrentado. Mas é preciso escalar a muralha e saltar para o desconhecido, que poderá trazer-lhe um prado de flores ou o abismo das trevas. Sem saber exatamente o que anseia e onde irá pacificar-se, a inquieta Celeste estremece como o barco ancorado sobre um mar hostil. E, um dia, ela se lança no mundo, para uma série de peripécias que trará sempre o selo existencial da inquirição. É resgatada do mar por um saveiro e acolhida em aldeia de pescadores. E ali conhece outros homens e mulheres, brutos e ternos, odientos e solidários. Ali desvendará as suas nascentes. Quando as marés a devolvem ao farol, Celeste se fez mulher no duro aprendizado do seu desespero em confronto com o infortúnio alheio. Volta em busca do seu verdadeiro amor, aquele Lídio que era "um sol silencioso", sempre metido "no seu silêncio de peixe". Está dividida, porque leva no ventre o filho de outro homem - e ao mesmo tempo apaziguada pela certeza do seu amor legítimo. Aprendeu que muitos eram os seus sonhos, e pouco ela representava. Mas esse pouco, agora conscientizado, lhe basta. Com os pés no chão, admira as gaivotas, já sem o desejo de imitá-las. Celeste é uma parenta espiritual de Jana, a praiana personagem de Xavier Marques. Mas Gláucia Lemos transcende o idílio piscatório que é "Jana e Joel": suas pescarias são existenciais, sua paisagem francamente humana e seus achados trazem laivos de ternura suscitados por uma solidariedade funda para com os humildes. Diríamos, para encerrar, que Gláucia Lemos, neste "Bichos de Conchas", não faz ficção com palavras: as emoções são a argila que a levam a compor situações de alta simplicidade - o que vale dizer, de essencialidade com gosto de fábula. E com uma sensação de verdade vertiginosa. Hélio Pólvora