Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Caçando a Realidade - a Luta Pelo Realismo (Cód: 3369535)

Bunge,Mario

PERSPECTIVA

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

De: R$ 85,00

Por: R$ 66,90

em até 2x de R$ 33,45 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 63,56 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 2x sem juros de


Caçando a Realidade - a Luta Pelo Realismo

R$66,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

 A filosofia e as ciências vêm se desentendendo sobre o conceito de realidade há pelo menos dois milênios e meio. Suas definições, sem mencionar as inspirações e visões das religiões e de suas teologias, têm mostrado ser um material bastante elástico e, no entanto, perecível, a tal ponto que todas as respostas dogmáticas ou relativistas continuam a caber de um modo ou de outro no campo semântico do que é real, na essência e na “realidade”. Entretanto, na medida em que se pretenda basear-se na razão e nas experiências humanas, sem que se delegue à metafísica e às eventuais realidades extraterrenas a tarefa de preencher nas alturas o que não se consegue ver na materialidade que nos envolve e que também se nos propõe objetivamente aos sentidos e às suas extensões instrumentais – nessa medida as possibilidades de nosso conhecimento estão necessariamente ligadas aos subsídios que nos fornecem aquelas disciplinas que denominamos ciências. E é justamente com os pés nessa plataforma, não obstante o seu rigor, tão giratória que abriga diferentes pontos de vista sobre a sua natureza, que Mario Bunge se lança em seu livro à caça da realidade. Publicado, em português, pela editora Perspectiva na sua coleção Big Bang, tem-se aí uma verdadeira súmula desse corajoso enfrentamento do tema e de seus problemas. Abordando as controvérsias deflagradas pelas diferentes formas de antirrealismo, de Berkeley, Hume e Kant, passando pelos construtivistas e fenomenólogos, o autor vai esboçando – em contrapartida e em acirrada argumentação, munido de todo o cabedal da investigação moderna – sua própria versão do que seja o realismo, à qual dá o nome de hilorrealismo.
Com clareza e sem subterfúgios, pois não tenta ocultar, sob essa máscara, o velho materialismo, lança à mesa de discussão a afirmativa de que as verdadeiras explicações das ciências esteiam-se nas leis causais e em mecanismos observáveis apenas indiretamente, sendo generalizações empíricas que requerem comprovação. Nessa exigência estão compreendidos todos os fenômenos, mesmo os subjetivos (como o medo e a ansiedade) e sociais. A ciência, portanto, tem de ser objetiva e a lógica deve prevalecer, não só em sua expressão formal como em suas derivações modais, não obstante o fato de que estas tampouco escapam incólumes à razão crítica e suas limitações devem ser detectadas e levadas em conta, na medida em que se queira dar primado à verdade como critério último do conhecimento na busca de uma ciência exata.


Características

Peso 0.58 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora PERSPECTIVA
I.S.B.N. 9788527308960
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 464
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788527308960
Ano da edição 2010
AutorBunge,Mario