Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
selo-cupom-ebook
e-book

Calçada de Verão (Cód: 3649974)

Figueiredo, Flora

Novo Século (edição digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,90
Cartão Saraiva R$ 9,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Calçada de Verão

R$9,90

Descrição

Calçada de Verão veio no embalo do sucesso de Florescência, em que o poeta e acadêmico Olavo Drummond destacava, na apresentação, entre outras qualidades, o senso de economia verbal e a precisão dos poemas. A poesia de Flora Figueiredo procura tirar o máximo proveito da palavra. A emoção chega com sonoridade, ritmo, ludicidade. No final do poema sempre repousa uma mensagem de impacto, desconcertante. Tome-se por exemplo “ Vingança”, em que há rimas, aliterações, assonâncias : “Forte é ir frente ao fato / dialogado / discernido./ É ser mais homem que bandido, / ter mais sangue do que saga / ( essa draga preta e corrosiva). / Beber mais seiva do que sanha, / desmanchar a teia, pisotear a aranha / e conservar alerta a sempre-viva. A autora alterna poemas marcados pela ternura com outros matreiros e sofridos. Flora Figueiredo faz da obra um organismo pulsante, atento às instabilidades do cotidiano. O livro é um convite irrecusável ao passeio pelo Verão dessa Calçada, instigante, sedutora, apaixonada.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Novo Século (edição digital)
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Sim
Início da Venda 04/08/2011
Cód. Barras 9999036499746
AutorFigueiredo, Flora