Frete Grátis
  • Google Plus

Capitão Falcão Gaivota (Cód: 3649481)

Jacob,Dionisio

Wmf Martins Fontes

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

Economize até R$ 30,50

R$ 9,41 (-5%) em até 1x no crédito R$ 9,41 (-5%) no boleto
R$ 39,90 R$ 9,90 (-75%)
Cartão Saraiva R$ 9,41 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva
Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 18:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

Formas de envio Custo Entrega estimada
X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

O Capitão Falcão Gaivota é um marinheiro que já fez de tudo: marinha mercante, de guerra e até o odioso tráfico de escravos. Apesar de venerar o mar, se desiludiu com os trabalhos que teve de fazer nele. Iniciou, então, a navegação apenas por amor a ela mesma e ao oceano. Com o grumete Érico, ele chega à pequena ilha de San Fernando, parada de raros navios e habitat de muitas crianças, os 'órfãos dos mares'. A ilha está dominada por dois piratas que acabaram por oprimir a população local. Como uma espécie de Sherazade gorda e patusca, o velho capitão narra na taverna local a mais espetacular de suas sagas, a fabulosa viagem até o mítico Mar Interior. Com isso, ele vai adiando o destino que os piratas querem dar a ele. Esta bela fábula se passa em algum momento do início do mundo moderno, das grandes navegações, quando o planeta iniciava pelos mares a globalização que hoje se estende a toda parte.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Wmf Martins Fontes
Cód. Barras 9788578274252
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788578274252
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2011
Idioma Português
Número de Páginas 140
Peso 0.20 Kg
Largura 14.00 cm
AutorJacob,Dionisio

Leia um trecho

TURMALINA DOS MARES Êeehhh!!! Lá vai o Capitão Falcão Gaivota! Ele e a sua nau Turmalina dos Mares, na segunda navegação. E também lá está o grumete Érico e uns quatro ou cinco marinheiros renegados. Esta é toda a tripulação daquele pequeno,mas valente, barco que vai singrando rumo a… onde mesmo? A verdade é: ninguém sabe ao certo para onde aquela minúscula nau se dirige. Boatos correm, seguidos de risos. Falcão Gaivota é motivo de piada, de chiste, de chacota em todos os portos dos dois hemisférios. Êeehhh!!! Lá está a silhueta do misterioso Capitão no passadiço manobrando o leme, navegando a barlavento. Grandalhão, barrigudo, barbudo, o nariz proeminente transmite ao rosto uma expressão amistosa,mas intrépida, de quem nada teme: nem tormentas, nem piratas, nem coisa alguma.Veja: ele abre a boca num grito…Espere…Não.Não é um grito…É um bocejo. Ah, sim… está na hora do seu habitual sono da tarde. Parece realmente cansado o Capitão, muito cansado. Um cansaço de anos e anos de viagens e lida com o mar. Érico, comar preocupado, olha seu tutor se retirar para o camarote. Apesar de ser um homem forte, o Capitão Falcão Gaivota dorme cada vez mais. Com um gesto o velho marujo ordena que o grumete Érico o substitua ao leme, o que este faz com evidente prazer sob os olhares rancorosos dos demais marinheiros. Em que outra embarcação deste mundo líquido um simples grumete poderia ter esta honra, senão no improvável Turmalina dos Mares?Mas esta embarcação é tão pequena que pode até ser manobrada por uma pessoa só. Feito isso, lá vai o velho Capitão exausto tirar uma soneca. E que ninguém perturbe o seu sono! Bem… Na verdade é muito difícil qualquer coisa acordar Falcão Gaivota. Veja agora: uma tempestade se insinua no horizonte. Êeehhh! O céu vai ficando negro, com raios riscando o firmamento de ponta a ponta. O grumete Érico sua frio: será que ele dá conta de uma tormenta dessas? O Capitão sempre disse que ele tinha sangue viking nas veias. Pensa em pedir algum conselho, masmuda de ideia. Interromper o sono do Capitão seria mais temerário do que enfrentar a tempestade. Os outros marinheiros correm de um lado para o outro, preparando-se para o pior, enquanto o navio sobe e desce pelo encapelado das ondas. E estas se agigantam a ponto de Érico ver a Turmalina dos Mares refletida numa delas, imensa, logo em frente, mais alta ainda do que aquela que leva o barco em sua crista. Todos tremem de pavor, mas enfrentam a fúria da natureza saltando de um lado para o outro, levando no rosto tapas molhados que o mar aplica como se estivesse ofendido com aqueles intrusos. E nada de a tempestade melhorar. O vento sopra alto parecendo mais o riso perverso de um gigante submerso nas águas. Érico até vê a bocarra do gigante querendo engolir a pobre nau e sua tripulação: quase soçobram em meio a duas ondas que vieram em sentido contrário, como mandíbulas abocanhando uma presa. E, em meio a esse pandemônio, um som grave, profundo e constante parece competir com a ventania: é o ronco do Capitão Falcão Gaivota em seu sono inocente. Só depois de várias horas de luta insana, a tempestade cede. Érico e os marinheiros dão um grito de alegria ao ver o céu voltar a azular o horizonte e o sol sorrir no alto do céu. Que alívio sentir a embarcação deslizar suave e segura sobre as águas profundas. Pronto! Passou o perigo. Agora é uma beleza o mar azul, azul, as ondas com suas cristas branquinhas, parecendo ovelhas correndo numa planície sem fim. Só então o Capitão Falcão Gaivota sai do seu quarto soltando um bocejo longo que termina com um arrepio pelo corpo todo. Olha para os lados e exclama:“Que água é essa no tombadilho?”E manda enxugar aquela molhadeira causada pela tempestade. Quando Érico tenta explicar o que aconteceu, Falcão Gaivota estica o braço robusto na direção do horizonte e emite um grito de júbilo: – Terra! Uma ilha! Deve ser San Fernando! Estamos no Caribe! Êeehhh! Uma euforia toma conta de todos, que gritam e saltam pelo convés. Os marinheiros sussurram entre si o plano de abandonar de uma vez por todas aquele barco sem destino certo, mas o Capitão não percebe este movimento de olhares e piscadelas.Apenas Érico se dá conta e sorri tristemente, enquanto coça a cabeça.Nada demais: é uma cena que sempre se repete em todos os portos.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Capitão Falcão Gaivota

Capitão Falcão Gaivota (Cód: 3649481) Capitão Falcão Gaivota (Cód: 3649481)
R$ 9,90
Capitão Falcão Gaivota (Cód: 3649481) Capitão Falcão Gaivota (Cód: 3649481)
R$ 9,90