Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

CONTROLES INTERNOS (Cód: 9924152)

José Luiz Gonçalez

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 30,00

em até 1x de R$ 30,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


CONTROLES INTERNOS

R$30,00

Descrição

Pensando nas rotinas pertinentes ao Setor Financeiro, os controles que se fazem necessários para que a empresa efetue as liquidações de Títulos a Pagar de forma a mais consistente possível, procuramos aqui propor uma rotina ou um fluxo dos documentos para reduzir ao mínimo a possibilidade de pagamentos indevidos ou, não pagamento por falta das devidas averiguações das operações da Empresa.
Iniciamos, portanto, com o Setor de Portaria, local por onde passam e deverão passar todas as mercadorias e se tornará para nós o centro de registro de todos os documentos a pagar da empresa, onde estarão registradas toda e qualquer nota fiscal ou documento que posteriormente fará parte do rol de Títulos ou Contas a Pagar.
Partindo desse princípio estaremos gerando um relatório que servirá de apoio para os setores de Compras, Financeiro, Controladoria porque dele constará toda a movimentação diária das operações de entrada e saída de mercadorias nas dependências da empresa e a partir dele, a montagem do pacote de documentos que deram origem àquelas anotações.
O Setor de Almoxarifado ou Logística ou Armazém de Matérias Primas, de posse desse relatório deverá localizar todos os documentos nele contido, se preocupar em localizar todos e só liberar para o Setor Financeiro, Compras (Suprimentos) ou Controladoria, quando o mesmo estiver completo, ou seja, sem que não falte nenhum documento, isso é muito importante para a sequência de todo o trabalho de controle.
Deverá lançar todos os documentos no sistema (ERP) para que apareça nos relatórios auxiliares, todos os registros que posteriormente serão objeto de análise pelos departamentos, logo após deverão enviar, muita empresa tem no setor de Suprimentos uma pessoa que efetua a conferencia de todos os documentos e lançamentos, e posteriormente libera os mesmos para os setores competentes exemplo:
1- O Relatório de Portaria, notas fiscais, tickets de balança, cópias de pedidos de compras, cópia do controle de laboratório sobre a constatação da qualidade e autorização de recebimento das mercadorias etc. e envia para o Departamento de Controladoria.
2- Uma cópia do Romaneio de Recebimento é separada e enviada para o setor Financeiro - Contas a Pagar para o devido controle e anotações e que servirá como documento que alicerça os pagamentos.
Nossa proposta segue como uma sugestão de organização e controle das rotinas, que nos garantam maior segurança sobre as liberações de pagamentos e utilizações dos recursos financeiros com qualidade de informação, muitas são as possibilidades, porém se criarmos um sistema robusto de controle e acompanhamento das operações evitamos muitos problemas com fornecedores, colaboradores.

Planejamento e Controle dos Estoques

Um dos grandes problemas nas empresas é o controle dos estoques, algo que muitos não dão a devida importância e é um item importante e que impacta diretamente nas demonstrações de resultados, situação patrimonial e mais especificamente no caixa.
Muitas vezes observamos que a empresa se encontra com problemas financeiros, porém, quando se aprofunda a análise dos itens mais importantes de despesas e de capital imobilizado para uma tomada de decisões se observa um estoque elevadíssimo.
Várias são as técnicas para detectar-se, um bem comum é, custo total de produção, somatória de matérias primas, materiais auxiliares, embalagens, manutenção dividido pelo valor de estoque total estoque total.
Aqui detecta muitas das vezes, um índice muito alto e acaba sendo fator determinante para analises mais aprofundadas na identificação, dentro dos valores aqueles de maior representatividade e na sequência a sua devida adequação dentro do contexto da empresa.
Todos sabemos que a boa gestão dos estoques, acaba sendo um grande auxiliar da eficiência do setor de suprimentos, porque um bom programa de compras acaba por auxiliar e muito no fluxo de caixa da empresa.
Controle, planejamento e boa comunicação com departamentos de vendas, programação de produção são elementos essenciais para que tudo caminhe de forma organizada e dentro dos planos.
Os estoques da empresa precisam estar planejados e alinhados ao processo de produção e vendas, outro fator determinante para uma boa gestão dos estoques e financeira, nunca esquecer todo excesso de estoque impacta diretamente no caixa, no capital de giro e esse recurso custa muito caro quando a empresa não dispõe dos próprios recursos para mantê-lo.

Ponto de Equilíbrio

O que motivou a elaboração destas informações foi no sentido de orientar de forma prática, o desenvolvimento do raciocínio em cima de uma necessidade comum nas empresas que, ao se deparam com problemas no departamento financeiro originária pela falta de faturamento e lógico, cuja origem está na diminuição das vendas, que podem ter suas raízes em crises estruturais ou, podem ter sido geradas por alguma falta de ação das áreas operacionais.
A primeira atitude é uma análise criteriosa dos produtos ou linhas que mais se vendem e a partir daí, com as estatísticas devidamente analisadas escolher-se as melhores linhas de produtos e com isso efetuar simulações de resultados possíveis que auxiliariam na saúde financeira da empresa sem gerar grandes transtornos inclusive auxiliando na manutenção de cargos.
Os critérios variam bastante na hora desta definição, porém, importante observar o seguinte:
a- O de menor custo e mais universal (entenda como um produto de venda pulverizada)
b- O que trará o melhor resultado em termos de rentabilidade
c- O de maior facilidade operacional e de poucas operações
d- O produto que atende aos melhores clientes (entenda como especiais e bons pagadores)
Outra etapa seria, conhecendo-se as linhas que comporão o mix de vendas efetuar-se uma análise criterioso nos custos das formulas dos produtos que as compõem. Aqui todos os aspectos serão revistos, logística de entrega dos insumos, preços de compras, otimização das práticas operacionais, adequações de turnos, equipamentos, e até mesmo uma melhor adequação dos insumos na composição do produto final sem que isso afete a qualidade final do mesmo.
Iremos nesta apresentação estar focados nos aspectos da elaboração de um bom estudo demonstrando sua importância e que balizarão a tomada de decisões subsequentes, e servirão de motor impulsionador, para todos os departamentos da empresa como objetivos a serem perseguidos e de suma importância para a saúde financeira.
Iniciamos com a valorização da fórmula das linhas de produtos escolhidas, item a item, custo total de sua categoria, ou seja, se Matéria Prima, Materiais Auxiliares, Produtos Químicos. As participações percentuais de cada um dentro da respectiva fórmula para posteriores análises comparativas com as produções efetivas.
Partimos do pressuposto que a empresa conhece apenas o seu custo fixo, portanto, se faz necessário conhecer-se o faturamento total suficiente para zerar todas as despesas e colocam-na em situação de equilíbrio. Esta simulação serviria também para empresas prestadoras de serviços ou firmas individuais.
Chegamos a um ponto onde, conhecemos os custos de produção das linhas, já conhecemos o faturamento ideal, precisamos agora conhecer os preços de vendas individuais de cada linha do mix e seus respectivos volumes que irão gerar as vendas totais e suprirão as necessidades.
A elaboração da planilha com as previsões de resultados, passo a passo, darão consistência ás ações, e estas servirão como números que auxiliarão nas análises comparativas, sobre os resultados efetivos realizados.
Na sequência, vocês encontrarão planilhas para um controle financeiro, Planejamento Familiar, que seguem à mesma orientação.
A partir de seu rendimento, relacionar suas despesas e adequá-las para que você não se endivide, porém, caso já estiver endivido, também contemplamos com uma planilha e algumas orientações uteis.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Não
Coleção / Série 01
Início da Venda 21/11/2017
Código do Formato Epub
VOLUME 01
Cód. Barras 9999099241528
Número da edição 1
Ano da edição 2017
Ano da Publicação 2017
AutorJosé Luiz Gonçalez