Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Dias Comuns VII Rasto Cinzento (Cód: 8832254)

José Gomes Ferreira

Editora Leya Portugal (edição digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 35,07

em até 1x de R$ 35,07 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Dias Comuns VII Rasto Cinzento

R$35,07

Compre junto:

Nome do produto

Descrição

Retrato da vida quotidiana e da sociedade intelectual portuguesa num período marcante da sua história recente.

O diário Dias Comuns, de José Gomes Ferreira, começou a ser publicado em 1990, cinco anos após a sua morte.
Este sétimo volume, Rasto Cinzento, dedica-se ao período entre 1 de Janeiro e  17 de Agosto de 1969. Aqui se revela muitíssimo da vida do autor, da sua  obra e pensamentos mais íntimos, mas também histórias e momentos do panorama literário e político português de finais da década de 60. Naturalmente são referidas figuras e nomes do panorama político e cultural da época, como por exemplo: Amália Rodrigues, Alexandre Pinheiro Torres, Ary dos Santos, Augusto Abelaira, Carlos de Oliveira, Fernando Lopes Graça, Fernando Namora, José Cardoso Pires, Maria Teresa Horta, Mario Cesariny, Mário Dionísio, Mário Soares, Miguel Torga, Natália Correia, Nikias Skapinakis, Óscar Lopes, Sophia, Urbano Tavares Rodrigues, entre outros.


José Gomes Ferreira nasceu no Porto, em 1900, tendo vindo para Lisboa aos 4 anos. Licenciado em Direito, trabalhou como cônsul na Noruega (em Kristiansund) entre 1926 e 1929. Esta época e vivências estiveram na génese do seu livro de contos Tempo Escandinavo, publicado em 1969. Regressando a Lisboa, dedica-se ao jornalismo e à tradução de filmes. Colaborou em vários jornais e revistas e esteve ligado ao grupo do Novo Cancioneiro, estando sempre próximo dos seus companheiros neo-realistas. Lutador antifascista, começa em 1931 a sua longa carreira de «poeta militante», militante da poesia total, «misto de cavaleiro andante, profeta, jogral, vate, bardo, jornalista, comentador à guitarra de grandes e horríveis crimes», como ele próprio se qualificou.
Recebeu o Grande Prémio de Poesia da Sociedade Portuguesa de Escritores e Prémio da Casa da Imprensa.
Faleceu em Lisboa, 1985.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Leya Portugal (edição digital)
Idioma 381
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Início da Venda 10/03/2015
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9789722056502
Ano da edição 2015
AutorJosé Gomes Ferreira