Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Electis Vim (Cód: 6947514)

Santos,L. R. R.; Amato,J. L.

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,99

em até 1x de R$ 9,99 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Electis Vim

R$9,99

Descrição

Gritos de selvageria, choro e gemidos interrompidos por espadas. Esse era o som de uma batalha.
O cheiro era forte. De suor, sangue e excrementos. Em um combate, o ser humano não passava de um animal.
Medo e uma muda incompreensão. Esses eram os sentimentos de um garoto que seguia com muito custo a sua mãe. Os dois corriam para longe do tumulto, para longe do tormento.
Finalmente alcançaram o limite de sua pequena aldeia, que era cercada por um muro. A mãe passou a criança por uma fenda, pequena demais para que ela o acompanhasse. Murmurou alguma coisa para o seu filho, mas o garoto não ouviu. Contudo, palavras não eram necessárias naquele momento. Os olhos de sua mãe diziam tudo: ele devia fugir.
Com um peso no coração, a mulher bloqueou a passagem com um barril de madeira. Sabia que seu filho logo iria sentir a sua falta e tentaria voltar para casa. Ela não podia correr esse risco.
O menino correu, mas não conseguiu afastar-se muito, pois topou com um agrupamento de soldados inimigos. Por sorte ouviu a aproximação deles e subiu em uma árvore.
Não demorou muito para surgir alguns homens. Um deles tinha uma capa vermelha e estava montado em um grande cavalo branco. Estava ricamente vestido e tinha um tapa-olho em seu olho direito.
Assistindo essa cena de cima da árvore, camuflado pela folhagem, o menino tremia. Não estava entendendo direito o que estava acontecendo, só sabia que era melhor ficar onde estava, escondido. Seu pai havia lhe ensinado que devia confiar em si mesmo, nos sinais que seu corpo e no que suas emoções lhe passavam.
De repente, chegou um soldado correndo.
— Senhor! Os aldeões estão se rendendo! Dizem que aceitam todos os seus termos!
De fato, os aldeões estavam quase todos de joelhos e os soldados estavam esperando as ordens de seu comandante. O nobre então retirou cuidadosamente um monóculo de seu bolso e o levou até seu olho que estava coberto.
— Não vejo nenhum sinal de rendição.
O oficial que estava a sua frente esperando ordens gritou para que não houvesse sobreviventes.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Não
Marca publique-se!
Idioma 332
Acabamento e-book
Cód. Barras 9999069475144
Número da edição 1
Ano da edição 2014
AutorSantos,L. R. R.; Amato,J. L.