Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Ensaios Sobre A Singularidade (Cód: 4892474)

Hara,Tony

Intermeios

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 30,00
Cartão Saraiva R$ 28,50 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Ensaios Sobre A Singularidade

R$30,00

Descrição

Segundo a obra, para o nascimento de uma sociedade de massa, a singularidade de cada indivíduo precisou ser trabalhada pelas instituições de poder, como a família, a escola, a igreja ou as redes de Tv. O poder que as pessoas chamam de controle da subjetividade promove o esquecimento daquilo que há de singular na vida. E a partir desse esquecimento de si, o controle instala nos indivíduos o 'ser-massa'. Tony Hara escreveu esses ensaios ao longo de 10 anos. Eles registram as tentativas de afastar do pensamento o ser-massa. Talvez o termo mais propício para esse movimento da alma e da escrita seja desemburrar. Tanto no sentido de sair da ignorância sobre si mesmo, quanto no sentido de alegrar-se com o próprio pensamento. E a alegria vem dos encontros com o admirável. Os filósofos Friedrich Nietzsche e Michel Foucault são os companheiros dessa jornada que procura entender a singularidade enquanto afirmação de uma arte de viver.

Características

Peso 0.24 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Intermeios
I.S.B.N. 9788564586161
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 161
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788564586161
Número da edição 1
Ano da edição 2012
AutorHara,Tony