Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
e-book

Escritos Proscritos (Cód: 8733856)

Israel Faria

Clube de Autores (Edi??o Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 7,53

em até 1x de R$ 7,53 sem juros

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Origem

R$ 49,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Escritos Proscritos

R$7,53

Descrição

Eu admito, eu aceito, eu compartilho a poesia “Israelense”; fico decepcionado quando Israel joga foguetes na faixa de gaza matando 250 crianças palestinas, numa temporada de retaliação. Eu não sabia: “o jugo pode ser desigual”. * A poesia sonora “Israelense” é barata, por isso ele trás baygon para envenenar cambadas de filhos da puta que ele conseguiu excitar fazendo pose para o espelho; variando de posição, ela grita pra caralho (a poesia) kilowaths de informação. ** A vovó poesia é uma puta, a mamãe poesia é uma puta, a poesia “Israelense” aderiu à sagrada tradição, todo santo dia uma puta provocante no colchão. Natashas turcas, galinhas americanas, kengas soviéticas, rameiras do sertão. A poesia “Israelense” é anti-pragmática , Israel nunca vai sentar numa cadeira da academia punheteira de letras. Karide Rocha

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Clube de Autores (Edi??o Digital)
Número de Páginas 77 (aproximado)
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Tamanho do Arquivo 2165
Início da Venda 27/02/2015
VOLUME 1
Cód. Barras 2999990180774
Número da edição 1
Ano da edição 2015
Ano da Publicação 2015
Mês da Publicação FEVEREIRO
AutorIsrael Faria