Frete Grátis
  • Google Plus

Eu Posso Fazer Você Emagrecer - Um Método Revolucionário Para a Perda de Peso (Cód: 4262198)

McKenna,Paul

Sextante / Gmt

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 34,90 R$ 27,90 (-20%)
Cartão Saraiva R$ 26,51 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Eu Posso Fazer Você Emagrecer - Um Método Revolucionário Para a Perda de Peso

R$27,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Você gostaria de comer o que tivesse vontade e ainda assim emagrecer?

Se você come de maneira descontrolada, sofre com seu peso e deseja se sentir feliz com o próprio corpo, precisa mudar definitivamente sua maneira de pensar sobre comida e, acima de tudo, sobre si mesmo.

É isso que o hipnotista Paul McKenna propõe neste livro e no CD que o acompanha. Com uma comprovada taxa de sucesso de 70%, seu método já ajudou milhões de pessoas a perder peso sem ter que se submeter a dietas mirabolantes ou recorrer a moderadores de apetite.

Como é a mente que toma todas as decisões sobre o que, quando e quanto você come, McKenna utiliza técnicas psíquicas para fazer você reprogramar suas atitudes e crenças sobre sua alimentação e seu corpo. Além de orientações simples e fáceis de seguir, o livro traz inspiradoras histórias de superação.

No CD, McKenna utiliza exercícios de relaxamento e visualização que têm como objetivo mudar sua autoimagem e seus padrões alimentares, levando-o a assumir o controle da própria vida.

Conheça as quatro regras de ouro do método:

• Quando estiver com fome, coma.

• Coma o que tiver vontade, não o que pensa que deve comer.

• Coma de maneira consciente e aprecie cada garfada.

• Quando achar que está saciado, pare de comer.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Sextante / Gmt
Cód. Barras 9788575428337
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788575428337
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Tradutor Ana Beatriz Rodrigues
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
Número de Páginas 144
Peso 0.18 Kg
Largura 14.00 cm
AutorMcKenna,Paul

Leia um trecho

1. E então, quer experimentar algo totalmente diferente?

 Talvez este seja o menor livro sobre emagrecimento que você lerá. Mas não se deixe enganar pelo tamanho. Como você há de concordar, quanto mais “magro”, melhor – afinal, o que importa é o conteúdo. A verdade é que eu me esforcei ao máximo para tornar este livro o mais conciso possível – tão conciso que você provavelmente vai lê-lo em menos de um dia! Mas garanto que será um dia e tanto. Com ele, você vai descobrir o que o impede de ter o corpo que deseja e aprenderá o mais simples e mais eficaz método de emagrecimento já desenvolvido. Não importa se seu objetivo é emagrecer, ter um estilo de vida mais saudável, sentir-se bem com seu corpo ou simples-mente conseguir perder aqueles últimos quilinhos que faltam para atingir seu peso ideal: o método que apresento aqui é exatamente o que você procura. Eu posso fazer você emagrecer trata também da importância dos exercícios e apresenta técnicas simples, mas poderosas que ajudam a acelerar o metabolismo, controlar o apetite e solucionar os problemas emocionais que o levam a usar a comida como válvula de escape. Além disso, vou lhe ensinar algumas das minhas técnicas favoritas de hipnose que você vai poder aplicar para se sentir melhor. Você poderá ouvir o CD a qualquer momento para reforçar os princípios no seu inconsciente. Mas não basta apenas acreditar em mim – siga minhas instruções passo a passo e observe como seu corpo e sua vida vão mudar para melhor. Aprendendo os segredos das pessoas magras por natureza. Ao longo deste livro, vou apresentar os segredos que desvendei ao estudar as pessoas magras por natureza. Não estou me referindo àquelas modelos esquálidas que, para obedecer à ditadura da moda, desenvolvem transtornos alimentares e dependem de diversos tipos de medicamentos e retoques no Photoshop para cultivar a imagem da magreza. Estou falando das pessoas de carne e osso que, de algum modo, conseguem comer o que querem sem engordar. Ao adotar os hábitos alimentares das pessoas magras por natureza, você poderá comer o que quiser, quando tiver vontade, e mesmo assim emagrecer. Logo, se qualquer um pode emagrecer com esse método, resta uma pergunta: Por que você ainda não está magro? Observei três padrões que impedem as pessoas de se manterem no peso desejado e levarem uma vida feliz. Leia as descrições a seguir e veja qual se aplica melhor a você.
Padrão 1:Pessoas que têm obsessão por dietas
 Enquanto analisava alguns lançamentos na seção de livros de dieta de uma livraria, fiz uma descoberta impressionante: apesar de quase todos estarem repletos de listas de alimentos proibidos, cardápios, tabelas de calorias e os valores nutricionais dos alimentos, todos começavam com as seguintes palavras: “Isto NÃO é uma dieta.” É importante deixar claro que: Uma dieta é qualquer sistema alimentar que tente exercer controle externo sobre o que, onde, quando e quanto você come. Nos últimos anos, as dietas ganharam uma péssima reputação, e há um bom motivo para isso: pesquisas científicas mostram que mais de 90% das pessoas que tentam emagrecer fazendo dieta fracassam. Sempre que alguém diz que emagreceu com essa ou aquela dieta fantástica, peço que volte a me procurar depois de seis meses para contar o que aconteceu. Se, após esse período, a pessoa estiver satisfeita com o peso alcançado e achar que a dieta de fato funcionou, estarei pronto para ouvir. Porém, infeliz-mente, ninguém voltou. Quer saber qual é a minha teoria? Dieta de mais, resultados de menos. Com uma infinidade de livros de dieta no mercado, muitos dos quais com informações contraditórias, não é surpresa que você se sinta confuso e desorientado com relação às ofertas da multibilionária indústria do emagrecimento. A verdade é que muitas dietas são pura trapaça. Quando vejo pessoas famosas que “superaram seus problemas com a balança” endossando a dieta da moda, não entendo como podem ter tamanha cara de pau. Na maior parte dos casos, elas tentaram um tipo de regime, emagreceram e voltaram a engordar após alguns meses. Então simplesmente experimentaram outra dieta, emagreceram mais uma vez e decidiram promover aquela outra dieta, até engordarem de novo, num círculo vicioso. Caso você não tenha entendido a minha mensagem, serei ainda mais claro: Esqueça as dietas de uma vez por todas. Elas não passam de treinamentos para você engordar e se sentir fracassado. Quanto mais as pessoas experimentam dietas e fracassam, mais se convencem de que nunca vão conseguir emagrecer. O que ninguém diz é que o verdadeiro motivo para os programas de emagrecimento não funcionarem nada tem a ver com você, especificamente, e sim com a biologia humana. Durante a Segunda Guerra Mundial, o pesquisador Ancel Keys realizou um estudo sobre inanição. Ele descobriu que reduzir a ingestão de alimentos a um estado de semi-inanição provocava nas pessoas irritabilidade, perda de resistência e comportamento obsessivo em relação à comida, e que elas chegavam a mentir ocultar fatos e roubar para obter alimentos. Há um fato ainda mais revelador: nos três meses seguintes ao período de semi-inanição, quando puderam voltar a comer o que quisessem, essas pessoas continuaram obcecadas por comida. Muitas comeram até oito vezes mais do que antes do início do estudo. Essa situação lhe parece familiar? O experimento, publicado na década de 1950 com o título The Biology of Human Starvation, não pode ser reproduzido. Afinal, seria cruel e desumano fazer pessoas passarem fome de propósito. Entretanto, eis um fato curioso: as rações de semi-inanição oferecidas no estudo original eram de 1.500 calorias por dia – mais do que a quantidade permitida em milhares de dietas em voga atualmente. O que tudo isso mostra é que se privar dos alimentos é a pior forma possível de emagrecer. E se o que você está fazendo não está funcionando, é hora de tentar algo diferente. Caso você não tenha entendido a minha mensagem, serei ainda mais claro: Esqueça as dietas de uma vez por todas. Elas não passam de treinamentos para você engordar e se sentir fracassado. Quanto mais as pessoas experimentam dietas e fracassam, mais se convencem de que nunca vão conseguir emagrecer. O que ninguém diz é que o verdadeiro motivo para os programas de emagrecimento não funcionarem nada tem a ver com você, especificamente, e sim com a biologia humana. Durante a Segunda Guerra Mundial, o pesquisador Ancel Keys realizou um estudo sobre inanição. Ele descobriu que reduzir a ingestão de alimentos a um estado de semi-inanição provocava nas pessoas irritabilidade, perda de resistência e comportamento obsessivo em relação à comida, e que elas chegavam a mentir ocultar fatos e roubar para obter alimentos. Há um fato ainda mais revelador: nos três meses seguintes ao período de semi-inanição, quando puderam voltar a comer o que quisessem, essas pessoas continuaram obcecadas por comida. Muitas comeram até oito vezes mais do que antes do início do estudo. Essa situação lhe parece familiar? O experimento, publicado na década de 1950 com o título The Biology of Human Starvation, não pode ser reproduzido. Afinal, seria cruel e desumano fazer pessoas passarem fome de propósito. Entretanto, eis um fato curioso: as rações de semi-inanição oferecidas no estudo original eram de 1.500 calorias por dia – mais do que a quantidade permitida em milhares de dietas em voga atualmente. O que tudo isso mostra é que se privar dos alimentos é a pior forma possível de emagrecer. E se o que você está fazendo não está funcionando, é hora de tentar algo diferente.
Padrão 2: Pessoas que comem por razões emocionais
Estou convencido de que a compulsão por comida motivada por razões emocionais é a segunda maior causa de obesidade em todo o mundo, logo após as dietas que não dão certo. Muitas vezes as pessoas comem porque se sentem entediadas, solitárias, infelizes ou cansadas, ou por qualquer outro motivo que não está diretamente relacionado à necessidade de se alimentar. Se isso também acontece com você, seu corpo nunca vai se sentir satisfeito com a quantidade de comida ingerida. Muitos nunca recebem o sinal de que está na hora de parar de se alimentar, porque na verdade sua fome não é saciada pela comida. Depois de vivenciar um trauma ou de enfrentar um momento especialmente difícil na vida, pode ser que você passe a comer de maneira descontrolada como forma de compensação e acabe engordando em consequência desse comportamento. Mas isso só acontece porque, embora o momento estressante tenha passado, você manteve o hábito disfuncional de se alimentar sempre que se aborrece, sente-se solitário ou simples-mente não tem mais nada para fazer. O hábito se origina de um equívoco fundamental dos motivos que nos levam a sentir o que sentimos. Digamos que a emoção é como uma pessoa que bate à sua porta a fim de lhe entregar uma mensagem. Se for um recado muito importante, ela vai bater com muita força. Se for bastante urgente e você não atender, o mensageiro vai bater cada vez com mais força até você vir abrir a porta. A emoção é assim também: ela se manifesta até cumprir sua função. Depois que você “abre a porta”, dá ouvidos à mensagem e toma à atitude apropriada, a emoção simplesmente desaparece. O bom é que, sabendo disso agora, você não precisa mais ser vítima desse processo. Existem várias técnicas poderosas que irão ajudar você a compreender os componentes emocionais que o levam a comer demais. Um de meus colegas, por exemplo, teve um sucesso extraordinário simplesmente sugerindo que seus clientes colassem um papel com uma pergunta na porta da geladeira: Se você constatar que na realidade quer mudar seus sentimentos, comida nenhuma no mundo funcionará tão bem quanto à aplicação das técnicas simples apresentadas neste livro e no CD de hipnose.

Mais uma reflexão

Fico cada vez mais surpreso com a quantidade de mulheres – e, às vezes, homens também – que atendo que notam que começaram a ganhar peso logo após algum incidente traumático, desde episódios de abuso sexual a brincadeiras aparentemente inócuas que acabaram os deixando constrangidos diante de conhecidos. Embora sejam úteis, as técnicas apresentadas neste livro e no CD que o acompanha não pretendem substituir a orientação de profissionais especializados. Se você acredita que precisa de ajuda psicológica, peça a seu médico a indicação de um bom terapeuta.
Padrão 3:Programação mental equivocada
Se você está acima do peso, a culpa não é sua – é resultado da sua atual programação mental, e não há dieta, remédio ou livro que possa mudar isso. A única maneira de emagrecer e não voltar a engordar é modificar de uma vez por todas, no seu inconsciente, sua relação com a comida. Portanto, relaxe. Você não é maluco, não nasceu com defeito e nem é má pessoa. Simplesmente desenvolveu hábitos improdutivos. A boa notícia é que, depois que aprender a reprogramar sua mente, você não terá dificuldade em adquirir novos hábitos de pensamento e atitudes renovadas que garantirão seu sucesso. Você nem precisa acreditar que vai funcionar. Simplesmente siga as minhas instruções. Além de emagrecer, você também eliminará, de uma vez por todas, a obsessão por comida. Antes de lhe apresentar as quatro regras mais importantes que você precisa aprender para emagrecer e não voltar a engordar, quero que faça o experimento a seguir.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Eu Posso Fazer Você Emagrecer - Um Método Revolucionário Para a Perda de Peso