Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus

Faça Como Steve Jobs (Cód: 3003485)

Gallo, Carmine

Casa Da Palavra

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 13,00
Cartão Saraiva R$ 12,35 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Faça Como Steve Jobs

R$13,00

Descrição

Nesta obra o autor esclarece o magnetismo do líder mais admirado do mundo, destrinchando cada momento de suas apresentações em técnicas simples que você pode aplicar imediatamente. Feche o PowerPoint por algumas horas e leia com atenção as instruções do autor. Elas lhe darão ferramentas infalíveis para conquistar seu público. Você aprenderá a: elaborar um roteiro de apresentação eficaz; treinar seu discurso para potencializar sua mensagem e muito mais.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Casa Da Palavra
Cód. Barras 9788563066169
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788563066169
Profundidade 1.00 cm
Número da edição 1
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 256
Peso 0.35 Kg
Largura 16.00 cm
AutorGallo, Carmine

Leia um trecho

Como ser o melhor comunicador do mundo "Uma pessoa pode ter a melhor ideia do mundo – totalmente original e inovadora – mas, se ela não for capaz de convencer as outras pessoas, a ideia não terá nenhuma importância". GREGORY BERNS Steve Jobs é o comunicador mais cativante da atual cena mundial. Ninguém o supera. Uma apresentação de Jobs libera doses de dopamina no cérebro de seus ouvintes. Algumas pessoas percorrem grandes distâncias para assistir essas palestras. Passam noites em longas fi las para garantir os melhores lugares no auditório. Mas é exatamente esse alvoroço que impulsiona as pessoas a comparecer aos eventos. Pois o que mais explicaria o fato de alguns afi cionados terem protestado contra a ausência de Jobs em uma conferência que ele programara há anos? Foi o que aconteceu quando a Apple anunciou que Jobs não participaria da sua tradicional apresentação na Macworld Expo, em 2009. (A Apple também divulgou que seria o último ano em que participaria dessa feira anual promovida pela empresa IDG World Expo, com sede em Boston.) Phil Schiller, vice-presidente da Apple, substituiu o lendário apresentador. Era quase impossível superar as expectativas, mas Schiller teve um desempenho admirável, justamente porque empregou muitas das técnicas de Jobs. No entanto, Jobs deixou saudades. “O sol está se pondo para a primeira geração de garotos prodígios e rebeldes que inventaram o computador pessoal, comercializaram a internet e transformaram suas empresas em grandes potências”, escreveu o jornalista Jon Fortt.1. A apresentação de uma keynote* de Steve Jobs é uma experiência extraordinária, e ele não é pródigo em apresentações. Os afi cionados, os investidores e os clientes gostariam de vê-lo mais vezes em eventos da Apple, mas, em virtude de sua licença médica, em 2009, e do afastamento da Apple da Macworld Expo, talvez haja menos oportunidades de observar um mestre no ofício aprimorado por ele mesmo durante mais de três décadas. (Posteriormente, confi rmou-se que Jobs tinha se submetido a um transplante bem-sucedido de fígado e voltaria ao trabalho.) Este livro relata o melhor das apresentações de Jobs, revelando, pela primeira vez, as técnicas precisas que ele utiliza para motivar sua plateia. A vantagem é que você pode aprender as habilidades de Jobs e adotar as técnicas para impressionar seus ouvintes, causando uma euforia capaz de viciar as pessoas. Preste atenção a uma keynote da Macworld – as Stevenotes, como são conhecidas entre os macmaníacos – e você começará a reconsiderar tudo a respeito das suas atuais apresentações: o que você diz, como você diz e o que a plateia enxerga quando você diz. Eu escrevi um artigo sobre Steve Jobs e suas habilidades em realizar apresentações para a BusinessWeek.com. A matéria rapidamente se difundiu em todo o mundo (inclusive Daniel Lyons, também conhecido como o Falso Steve Jobs, divulgou-a). Seduziu os donos tanto de Macs como de PCs que queriam aprimorar o modo como vendiam a si próprios e suas ideias. Um pequeno e seleto grupo de leitores já tinha visto Jobs em pessoa, enquanto outros haviam assistido vídeos on-line de Jobs, mas a grande maioria de leitores nunca o tinha visto apresentar uma keynote. O que eles aprenderam foi algo revelador, forçando muitos a voltar à famosa prancheta. Para fi ns educacionais, utilize o YouTube em complemento às técnicas apresentadas nas páginas a seguir. Enquanto escrevo este livro, existem mais de 35 mil vídeos de Steve Jobs no YouTube, uma quantidade muito superior à da maioria de outros presidentes de empresas famosos, como Richard Branson, da Virgin, com mil vídeos; Steve Ballmer, da Microsoft, com 940; e Jack Welch, ex-chefe da General Electric, com 175. Neste caso, o YouTube oferece uma oportunidade rara para analisar uma pessoa em particular, aprender sobre as técnicas que a tornam bem-sucedida, e ver essas técnicas em ação. Descobriremos que Jobs é um “mascate” encantador, que vende suas ideias com um talento que converte prováveis compradores em clientes e clientes em entusiastas. Ele tem carisma, um conceito defi nido por Max Weber, sociólogo alemão, como “a qualidade de uma personalidade individual, pela qual a pessoa se diferencia das pessoas comuns, sendo tratada como dotada de poderes ou qualidades sobrenaturais, sobre-humanos ou, no mínimo, excepcionais”.2 Jobs se transformou em sobre-humano para seus fãs mais leais. No entanto, Weber errou em uma coisa. Ele achava que o carisma não era “acessível à pessoa comum”. Depois que você conhecer exatamente como Jobs produz e expõe uma de suas famosas apresentações, perceberá que esses poderes “fora do comum” também estão ao seu alcance. Adotando somente algumas dessas técnicas, suaapresentação já se destacará entre as várias palestras medíocres expostas diariamente. Seus concorrentes e colegas parecerão amadores em comparação a você. “As apresentações, de fato, tornaram-se uma ferramenta de comunicação empresarial”, escreve Nancy Duarte, especialista em design de apresentações, em Slide:ology. “Empresas são criadas, produtos são lançados, sistemas climáticos são salvos possivelmente com base na qualidade de determinadas apresentações. Da mesma maneira, ideias, desafi os e até carreiras podem ser interrompidos por causa de uma comunicação inefi caz. Dentre as milhões de apresentações realizadas todos os dias, somente uma pequena porcentagem é bem apresentada.”3 Duarte transformou os slides 35 mm de Al Gore no premiado documentário Uma verdade inconveniente.* Assim como Al Gore, que é membro do conselho da Apple, Steve Jobs também utiliza as apresentações como uma experiência de transformação. Os dois estão revolucionando as comunicações empresariais e têm algo a nos ensinar, mas, enquanto Gore possui uma única famosa apresentação, repetida milhares de vezes, Jobs tem feito diversas apresentações que infundem respeito desde o lançamento do Macintosh, em 1984. De fato, o lançamento do Macintosh – sobre o que você lerá a respeito nas páginas a seguir – ainda é uma das apresentações mais impressionantes da história do corporativismo nos Estados Unidos. Considero espantoso o fato de que Jobs tenha aprimorado ainda mais seu estilo de apresentação nos 25 anos que se passaram desde esse lançamento. A apresentação de 1984 é difícil de ser superada, pois foi uma das maiores apresentações da nossa época. No entanto, as keynotes de Jobs na Macworld Expo de 2007 e 2008 foram as suas melhores apresentações de todos os tempos. Ele reuniu tudo o que aprendeu a respeito de se relacionar com plateias, criando momentos verdadeiramente inesquecíveis. Agora o lado negativo. As suas apresentações serão comparadas com as de Steve Jobs. Ele transformou a exibição de slides típica, que é tediosa, mecânica e lenta, em um evento teatral completo: com heróis e vilões, elenco de apoio e telas de fundo estonteantes. Quem assiste a uma apresentação de Steve Jobs pela primeira vez a descreve como uma experiência sem igual. Em um artigo do jornal Los Angeles Times sobre a licença médica de Jobs, Michael Hiltzik escreveu: “Nenhum presidente de empresa norte-americano está mais intimamente identifi cado com o sucesso da sua empresa... Jobs é o visionário e o pregoeiro da Apple. Se você quiser uma amostra desta persona, assista ao vídeo do evento de lançamento do iPod, em outubro de 2001. O domínio expressivo de Jobs é incrível. Ao ver o evento recentemente no YouTube, fi quei atônito embora já soubesse o desenrolar da história”.4 Jobs é o Tiger Woods do setor, que eleva o padrão em relação a todos nós. Agora as boas notícias. Você pode identifi car e adotar cada uma das técnicas de Jobs para manter sua plateia concentrada. O uso das estratégias de Jobs o ajudará a criar suas próprias e excelentes apresentações e lhe dará ferramentas para vender suas ideias de forma muito mais persuasiva, como você nunca imaginou fazer. Considere Faça como Steve Jobs um roteiro para o sucesso de suas apresentações. É tão próximo quanto ter Jobs soprando a apresentação em seus ouvidos, enquanto você expõe as qualidades de seu serviço, produto, empresa ou causa. Quer você seja um presidente de empresa lançando um produto, um empreendedor abordando investidores, um profi ssional de vendas fechando um negócio ou um educador tentando motivar uma classe, Jobs tem algo a ensinar a você. A maioria dos executivos realiza apresentações para divulgar informações. Jobs não. Uma apresentação de Steve Jobs é planejada para criar uma experiência – “um campo de distorção da realidade” –, deixando sua plateia admirada, inspirada e muito estimulada. Partindo para cima "Assim que você sobe um degrau, sua efi cácia depende da sua capacidade de alcançar outros degraus por meio da palavra falada e escrita". PETER DRUCKER Algumas das palavras mais comuns utilizadas para descrever Steve Jobs são “sedutor”, “atraente”, “cativante” e “carismático”. Já outras palavras, relacionadas geralmente com suas características interpessoais, são menos lisonjeiras. Jobs é uma pessoa complicada, que cria produtos excepcionais, cultiva a lealdade máxima e amedronta muito as pessoas. Ele é um perfeccionista extremado e um visionário; duas qualidades que criam uma combinação infl amável se as coisas não são feitas da maneira imaginada por Jobs. Este livro não pretende abordar todas as características de Steve Jobs. Não é nem uma biografi a dele, nem uma história da Apple. Aqui, não tratarei de Jobs, o chefe, mas, sim, de Jobs, o comunicador. Além disso, embora o livro o ajude a criar apresentações muito mais efi cazes, ele deixa a arte do design das apresentações a cargo de autores mais qualifi cados, cuja vida profi ssional é dedicada ao campo do design. (Para mais referências, dicas e vídeos a respeito das apresentações citadas ao longo deste livro, consulte carminegallo.com.) Esta obra oferece a mais completa análise de como realmente Jobs produz e comunica o conceito por trás da marca Apple. Você saberá como ele realiza todas as ações mencionadas a seguir: . Produzir mensagens. . Apresentar ideias. . Entusiasmar com um produto ou recurso. . Comunicar uma experiência inesquecível. . Criar clientes fi éis. As técnicas o ajudarão a criar suas próprias apresentações insanely great.* As lições são muito simples de aprender, mas a aplicação depende de você. Falar da maneira como Steve fala exige trabalho, mas os benefícios para sua carreira, sua empresa e seu sucesso pessoal valerão o esforço. Por que não eu? Quando fui ao programa The Big Idea with Donny Deutsch, do canal CNBC, fi quei impressionado com a energia contagiante do apresentador. Deutsch ofereceu aos telespectadores o seguinte conselho: “Quando você conhece alguém que converteu uma paixão em lucro, pergunte-se: ‘Por que não eu?’”.6 Encorajo você a fazer o mesmo. Quando ler sobre Jobs nas páginas a seguir, perguntese: “Por que não eu? Por que não posso empolgar minha plateia como Jobs?”. A resposta é: “Você pode”. Como você descobrirá, Jobs não possui um dom natural. Ele trabalha para isso. Embora sempre tenha tido talento dramático, seu estilo evoluiu e melhorou ao longo dos anos. Jobs foca incansavelmente o aprimoramento, trabalhando cada slide, cada demonstração, enfi m, todos os detalhes. Cada apresentação narra uma história, e cada slide revela uma cena. Jobs é um showman e, assim como todos os grandes atores, ele ensaia até incorporar o personagem. “Estabeleça você mesmo seu padrão de qualidade”, Jobs afi rmou certa vez. “Algumas pessoas não estão acostumadas a um ambiente em que se espera a excelência.”7 Não há atalhos para a excelência. Uma apresentação como a de Jobs exige planejamento e prática, e, se você está disposto a alcançar o topo, não há melhor professor que o showman da Apple. Apresentação em três atos Este livro estrutura-se como uma das metáforas de apresentação predileta de Jobs: uma peça em três atos. De fato, uma apresentação de Steve Jobs é muito parecida com uma peça teatral: uma apresentação elaborada com requinte e muito bem ensaiada, que informa, entretem e inspira. Ao apresentar o iPod com vídeo, em 12 de outubro de 2005, Jobs escolheu como palco o California Theatre, em San Jose. Foi um cenário apropriado, pois Steve dividiu a apresentação do produto em três atos – como toda história clássica. No primeiro ato, ele apresentou o novo iMac G5, com câmera de vídeo embutida. No segundo ato, fez o lançamento do iPod de quinta geração, que reproduzia conteúdo em vídeo pela primeira vez. No terceiro ato, Job falou sobre o iTunes 6, informando que a rede ABC de televisão produziria programas para o iTunes e para o novo iPod. No bis, Jobs ainda apresentou o músico Wynton Marsalis, uma lenda do jazz. Seguindo a metáfora de Jobs, que encara uma apresentação como um drama clássico, este livro é dividido em três atos: . Primeiro ato: criar a história. Os sete capítulos – ou cenas – dessa seção fornecerão ferramentas práticas para você elaborar uma história empolgante por trás da sua marca. Uma história poderosa lhe proporcionará confi ança e capacidade para conquistar sua plateia. . Segundo ato: transmitir a experiência. Nessas seis cenas, você aprenderá dicas práticas para transformar suas apresentações em experiências visualmente atraentes, que são necessárias a toda boa exposição. . Terceiro ato: refi nar ensaiar. As últimas cinco cenas tratarão de tópicos como linguagem corporal, expressão verbal e apresentações roteirizadas, mas que dão a impressão de naturalidade e coloquialidade. Mesmo a escolha de suas roupas será levada em consideração. Você aprenderá por que camiseta de manga comprida, calça jeans e tênis são adequados para Jobs, mas podem representar o fi m de sua carreira. Os atos são separados por curtos intervalos, que trazem informações selecionadas das últimas descobertas da pesquisa cognitiva e do design de apresentação. Essas novidades o ajudarão a elevar suas apresentações a novo patamar. O que você está vendendo de verdade? Jobs é “o mestre de pegar algo que pode ser considerado muito desinteressante – um hardware eletrônico, por exemplo – e envolvê-lo em uma história convincentemente dramática”, esclarece Alan Deutschman, em A segunda vinda de Steve Jobs.*8 Apenas poucos líderes que tive o prazer de conhecer possuem essa habilidade: transformar coisas aparentemente desinteressantes em histórias emocionantes referentes a uma marca. John Chambers, presidente da Cisco, também tem essa capacidade. Chambers não vende roteadores e comutadores que constituem a backbone (espinha dorsal) da internet, mas sim conexões humanas, que mudam o modo como vivemos, rabalhamos, divertimo-nos e aprendemos. Os comunicadores mais inspiradores compartilham essa qualidade, uma capacidade de criar algo signifi cativo a partir de produtos esotéricos ou cotidianos. Howard Schultz, presidente da Starbucks, não vende café. Ele vende um terceiro lugar entre o trabalho e o lar. Suze Orman, guru fi nanceira, não vende fundos fi duciários e mútuos. Ela vende o sonho da liberdade fi nanceira. Da mesma forma, Jobs não vende computadores. Ele vende ferramentas para despertar o potencial humano. Ao longo deste livro, pergunte-se: “O que estou vendendo de verdade?”. Lembre-se: seu produto ou serviço por si só não é inspirador. Mas mostre-me como seu produto ou serviço melhora minha vida, e você me conquista. Faça de uma maneira que me entretenha, e você terá criado um verdadeiro disseminador. No decorrer da leitura, você também descobrirá que Steve Jobs é motivado por um fervor messiânico de mudar o mundo; ele quer causar um impacto no universo. Para que essas técnicas funcionem, você deve cultivar um profundo senso de missão. Se você se sentir entusiasmado a respeito de seu tema, estará 80% mais perto de desenvolver o magnetismo de Jobs. Desde os 21 anos, quando Jobs criou a Apple com seu amigo Steve Wozniak, ele se sente apaixonado pela visão de como o computador pessoal mudaria a sociedade, a educação e o lazer. Sua paixão foi contagiante, afetando todos ao seu redor. E essa paixão se manifesta em cada apresentação. Nós todos temos paixões que nos impulsionam. O propósito deste livro é ajudá-lo a captar essa paixão e transformá-la em uma história tão fascinante que as pessoas vão querer ajudá-lo a alcançar sua missão. Pense: é possível que suas ideias ou produtos melhorem muito a vida dos seus clientes – computadores, automóveis, serviços fi nanceiros ou produtos que deixam o meio ambiente mais limpo –, mas o melhor produto do mundo será inútil sem um poderoso divulgador dos conceitos da sua marca para promovê-lo. Se você não for capaz de chamar a atenção das pessoas, seu produto nunca terá possibilidade de êxito. Sua plateia não se importará com o que for dito; ela não compreenderá nem fi cará interessada. As pessoas não prestam atenção a coisas chatas. Não deixe suas ideias morrerem porque você não conseguiu apresentá-las de uma maneira que estimulasse a imaginação de seus ouvintes. Utilize as técnicas de Jobs para atingir os corações e mentes de todos aqueles que você espera infl uenciar. Como Jobs frequentemente afi rma ao iniciar uma apresentação: “Agora, vamos começar”.

Avaliações

Avaliação geral: 5

Você está revisando: Faça Como Steve Jobs

Victor recomendou este produto.
04/05/2014

Espetacular

O livro apresenta de maneira coerente e transmite as informações com muita qualidade. Perfeito para quem trabalho com público.
Esse comentário foi útil para você? Sim (3) / Não (1)