Frete Grátis
  • Google Plus

Fundamentos de Didática (Cód: 2605353)

Alessandro de Melo e Sandra Terezinha Urbanet

Ibpex

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 35,00
Cartão Saraiva R$ 33,25 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Nunca foi tão importante como agora a compreensão dos fatores ligados á educação, que em uma sociedade globalizada se relacionam á economia, á saúde e á política.
Nesse contexto, esta obra mostra-se essencial, pois aborda um panorama geral da didática, traçando sua história, discutindo seus fundamentos, situando-a no campo educacional em geral e mostrando seus elementos constitutivos e sua importância.
Trata-se de um livro destinado a educadores que queiram promover uma formação humanizadora, causar importantes transformações sociais e enfrentar com sucesso os desafios que a educação impõe a cada dia.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Ibpex
Cód. Barras 9788578380205
Altura 0.00 cm
I.S.B.N. 9788578380205
Profundidade 0.00 cm
Número de Páginas 186
Peso 0.26 Kg
Largura 0.00 cm
AutorAlessandro de Melo e Sandra Terezinha Urbanet

Leia um trecho

Capítulo primeiro A didática e seus fundamentos Neste capítulo, concetuaremos a didática como o primeiro passo no sentido de compreender a constituição histórica e social dessa área do conhecimento humano vinculada à educação. Talvez um dos conceitos mais conhecidos de didática é que, advinda da expressão grega .e... d.da.t... (techné didaktiké), significa arte ou técnica de ensinar1. Através dessa aparente simples concepção, percebemos a complexidade do campo didático, pois no ato de ensinar encontram-se sintetizados os elementos e os sujeitos componentes de todo o processo educativo: professores, alunos, conteúdos, métodos, objetivos educacionais, projeto político, projeto de homem a ser formado pela educação, demandas externas para o processo educativo, formação profissional para a atuação em sala de aula, condições materiais do professor, condições físicas da escola, realidade material dos estudantes, com os quais convive o professor e a quem se destina o ensino, a necessária relação do ensino com a aprendizagem do aluno, o que, além dos elementos acima, implica o entendimento do funcionamento dos mecanismos de aprendizagem, no sentido que lhe dá a psicologia da educação etc. Após essa introdução ao conceito de didática no seu sentido mais amplo, ou seja, para além das paredes da sala de aula ou mesmo nela, entendendo-a como uma síntese das relações macrossociais apontadas, passamos a uma definição em que a didática é vista como o ensino materializado na aula, de acordo com o entendimento de Oliveira: [...] a Didática focaliza sua atenção sobre a aula, mas entende-a como uma manifestação do ensino ou do trabalho didático, procurando captar o que ela revela e o que encobre à luz da totalidade maior do fenômeno educativo definido como uma prática social numa sociedade de classes. Em termos de método, percebemos que a autora trabalha dialeticamente, ou seja, consegue perceber a aula como uma síntese da totalidade social, na qual se insere o fenômeno educativo na sociedade capitalista. A autora aponta, também, a aula como manifestação, e não como a essência em si do processo educativo, o que pressupõe a necessidade de se capturar essa essência, no que ela mesma indica o caminho, ou seja, a análise da sociedade de classes. Oliveira ainda continua sua análise dos fundamentos da didática traçando as suas diversas determinações, o que ela denomina totalidades menores, ou seja, as dimensões histórica, antropológica, ideológica e epistemológica. Cada uma dessas dimensões traz consigo as discussões de conteúdos da didática e dos elementos do ensino, como seus objetivos, os conteúdos, o planejamento, a avaliação etc. A didática também é entendida como atividade mediadora, entre a teoria educacional e a prática educativa; a sala de aula à totalidade social; o conteúdo e a forma da educação, o professor ao aluno etc. Assim se manifesta Ghiraldelli Júnior: A didática, a meu ver, é mediadora entre o pólo teórico (pedagogia) e o pólo prático (educação) da atividade educativa. O como ensinar, o que ensinar e quando ensinar e o para quem ensinar, quando ligados à pedagogia, estão impregnados dos pressupostos e diretrizes de uma determinada concepção de mundo que, por sua vez, nutre tal pedagogia. O entendimento da didática relaciona-se ao fato de se entender a educação em geral e a didática em particular como uma prática social, determinada histórica e socialmente5. Sendo assim, pressupomos a didática como instrumento potencializador da transformação social, condição advinda da sua especificidade, conforme aponta a seguir Candau, citado por Oliveira: Trata-se de conhecimento de mediação, sendo, portanto, importante que se baseie nas diferentes disciplinas da área de fundamentos; sua especificidade é garantida pela preocupação com a compreensão do processo ensino-aprendizagem e a busca de formas de intervenção na prática pedagógica. A didática tem por objeto o ‘como fazer’, a prática pedagógica, mas este só tem sentido quando articulado ao ‘para que fazer’ e ao ‘por que fazer’.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Fundamentos de Didática