Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Governança Inteligente Para o Século XXI - Uma Via Intermediária Entre o Ocidente e o Oriente (Cód: 4834125)

Berggruen,Nicolas; Gardels,Nathan

Objetiva

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 39,90

em até 1x de R$ 39,90 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 37,91 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Governança Inteligente Para o Século XXI - Uma Via Intermediária Entre o Ocidente e o Oriente

R$39,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Guia conceitual e prático abrange de forma impressionante os desafios da boa governança, propondo uma alternativa entre a forma de governar do ocidente e do oriente.

Características

Peso 0.31 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Objetiva
I.S.B.N. 9788539004492
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Tradutor Cardoso, Martim
Cód. Barras 9788539004492
AutorBerggruen,Nicolas; Gardels,Nathan

Leia um trecho

1
Globalização 2.0 e os desafios à
boa governança

Introdução

“Oriente é Oriente, Ocidente é Ocidente.” Hoje, porém, os dois se entrelaçam.
Todo mundo conhece as características contrastantes que dividem essas duas esferas de civilização: autoridade versus liberdade, a comunidade versus o indivíduo, os ciclos das eras versus o progresso histórico, e democracia representativa versus, no caso da China, o governo de um mandarinato meritocrático. No entanto, também sabemos que a China se tornou a fábrica do mundo e o maior credor dos Estados Unidos.
Neste livro abordamos esses dois mundos que Rudyard Kipling, numa famosa frase, declarou que “nunca se encontrariam”, dentro deste novo contexto histórico em que a China e o Ocidente estão mais intimamente ligados sem nunca terem deixado de ser enormemente distintos.
À medida que o Ocidente se afasta de seu secular domínio e o Império do Meio retoma seu sólido papel histórico, somos obrigados a olhar essa mudança de paisagem com lentes tanto ocidentais quanto orientais.
Se o leitor permitir a simplificação de algumas verdades fundamentais, a moderna mente ocidental tende a enxergar contradição entre opostos inconciliáveis como resolvível somente mediante o domínio de um sobre o outro. Seguindo os passos do filósofo idealista alemão Georg Wilhelm Friedrich Hegel, foi essa a abordagem de Francis Fukuyama quando argumentou o “fim da história”, uma vez que o fim da Guerra Fria representaria também o triunfo da democracia liberal sobre ouras formas de governança humana. No entendimento geopolítico ocidental, territórios e ideologias só podem ser ganhos ou perdidos.
Já a mente oriental enxerga os aspectos complementares de um todo – o yin e o yang de que fala o taoismo – que devem ser continuamente equilibrados sobre uma base pragmática que dependendo de condições podem mudar. A história não tem fim. Os ciclos se sucedem à medida que as relações entre liberdade e autoridade ou entre o indivíduo e a comunidade encontram um novo equilíbrio. Na visão “geocivilizacional” do Oriente sobre o mundo, o incomensurável pode existir. Quando diz de forma espirituosa que “o Tao é bem mais profundo do que Hegel”, George Yeo, ex-ministro do Exterior de Cingapura e também um dos pensadores e realizadores mais importantes da Ásia, alude a esse contraste entre as mentes ocidental e oriental.
É a partir dessa perspectiva expressada por Yeo que este livro aborda os desafios de governança que tanto o Ocidente quanto o Oriente enfrentam como resultado da complexidade e diversidade da interdependência que nos une.
Com base nessa abordagem oriental pragmática e não ideológica, interessa-nos o que podemos aprender uns com os outros. A questão não é se a ordem por meio de um mandarinato meritocrático, enraizado na antiga “civilização institucional” chinesa, irá derrotar a democracia de moldes ocidentais ou vice-versa. A questão que se coloca é qual combinação de meritocracia e democracia, de autoridade e liberdade, de comunidade e de indivíduo pode criar o corpo político mais saudável e a forma de governança mais inteligente para o século XXI. Em realidade, nos perguntamos se existe sequer a possibilidade de uma nova “via intermediária”.