Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

Idade do zero (Cód: 7307776)

Gustavo,Zeh

Editora Escrituras (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 15,99
Cartão Saraiva R$ 15,19 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

'Idade do Zero (selo Escrituras) é um livro elaborado sob uma perspectiva de renovação/inovação da matéria poética, considerando-se como sua unidade primeira a palavra. Sobre e a partir da palavra há toda uma exploração e definição de novas semânticas que corrompam ou matizem sua significação corriqueira. Neste sentido, a frase poética desenvolvida no conjunto dos poemas busca também, igualmente, um efeito de ressignificação e de desalojamento do lugar lírico atribuído tradicionalmente à poesia. Sua sintaxe, assim, combina elementos, linguagens e mundos de referência linguística diversos, de modo a incitar uma nova forma de provocar lirismo e ludismo, por lidar com o não usual. Se a palavra transmuta-se para brinquedo, a frase constitui o suporte ou fase dentro da própria brincadeira: o poema.
Tematicamente, Idade do zero não foge de trazer de volta questões mal resolvidas pela modernidade. A falta de lugar do indivíduo num modelo de sociedade cujos lugares encontram-se funcionalmente distribuídos, em que o reconhecimento normalmente resulta da adequação e do caráter oportuno do que se faz, e não do que se pensa ou se sente ou se é dentro da coletividade. A própria rejeição, e dependência, em relação ao viver frenético da cidade. A impessoalidade reinante nas atuais relações humanas. O desgaste, a saturação e a distorção do olhar e mesmo dos outros sentidos num mundo concentrado de imagem e velocidade. A fragmentação da realidade e, por conseguinte, de qualquer discurso que se produza. Um senso de desorientação, caos que predomina mesmo no interior do indivíduo. Nada, portanto, escapa de um grande vazio existencial por onde o eu-lírico de Idade do zero transita, vive, pesquisa.
Invertem-se status. O que não é valorizado, passa a ser: o incomum, o torto, o traste, o velho. O termo de baixo calão. A palavra (ou sentido da) que caiu em desuso ou que tinha tudo para virar palavra e não chegou a ser. Rebaixa-se o trabalho socialmente mais reconhecido. Denigre-se a idéia de mercado, de produtividade, eficiência. Condena-se a rotina. Faz-se poesia do lixo, do erro, do estranho.
Idade do zero, com isso, tende a causar uma estranheza inicial no leitor, por este não se defrontar com um eu-lírico autopiedoso, romântico, evocativo, mas com um poeta às vezes de tom agressivo, comicamente grosseiro ou infantil, tragicamente melancólico e crítico do(s) mundo(s) que ele adora e abomina contraditoriamente, num movimento duplo e tenso de encantamento-repulsa do indivíduo pelo seu meio, já demarcado por Baudelaire na alvorada da modernidade e do urbanismo na França.'

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Escrituras (Edição Digital)
Cód. Barras 9999073077761
Início da Venda 21/03/2014
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Tamanho do Arquivo 1896
Proteção Drm Sim
Idioma Português
Peso 0.00 Kg
AutorGustavo,Zeh

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Idade do zero

Idade do zero (Cód: 7307776) Idade do zero (Cód: 7307776)
R$ 15,99
Idade do zero (Cód: 7307776) Idade do zero (Cód: 7307776)
R$ 15,99