Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 42 Artboard 21 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 42 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 23 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 6 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 43 Artboard 44 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 46 Artboard 8

Identidade e Violência - A Ilusão do Destino (Cód: 9144587)

Sen, Amartya

Iluminuras

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 38,00

em até 1x de R$ 38,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 36,10 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Identidade e Violência - A Ilusão do Destino

R$38,00

Descrição

Neste abrangente livro de aguda filosofia, Amartya Sen não hesita em sugerir que a violência assassina que envolve o mundo atual decorre tanto de infelizes confusões conceituais quanto de ódios ancestrais. Lembrando que a identidade reconforta tanto quanto mata, e que como destino não passa de ilusão, o autor revê temas incontornáveis como a falsa oposição entre o Ocidente e o Antiocidente, o confinamento civilizacional e a liberdade de pensar e manifestar-se sem o temor de represálias físicas e morais. Com seu estilo magistral, ampla erudição e senso de humor, Amartya Sen é um dos poucos intelectuais em todo o mundo em quem podemos nos apoiar para compreender nossa atual confusão existencial. (Nadine Gordimer, Prêmio Nobel de Literatura de 1991). Amartya Sen, Prêmio Nobel de Economia em 1998, é professor da Universidade de Harvard, e vive e trabalha entre Cambridge, nos Estados Unidos, e Cambridge, na Inglaterra. O escritor italiano Claudio Magris, Prêmio Príncipe de Astúrias de Literatura em 2004, vai direto ao ponto: “as fronteiras sempre cobram seus tributos em sangue”. E por trás das fronteiras de todo tipo, exacerbando-as rumo a uma violência crescente, estão as identidades em seu modo degradado, sociopatia execrável num mundo acuado pela barbárie de cada dia. É de fato em nome da identidade que coletivos políticos, religiosos, étnicos, fora e dentro do Estado, com renovado vigor, exercem hoje a arbitrariedade, fomentam o conflito, mutilam e matam. Com uma leveza que não exclui a coragem de evitar as ideias feitas, inclusive as do politicamente correto, e falando a partir do capital cul­tural acumulado por sua própria origem indiana, Amartya Sen denuncia a violência da ilusão identitária e o cativeiro em que se transforma a cultura quando se dobra a essa miragem e deixa de defender a liberdade. Pondo em xeque o reducionismo que consiste em dividir e opor as pessoas pela raça a que pertencem, ou religião, ou classe, ou partido, Amartya Sen revê nestas páginas o conflito entre as civilizações, os erros e acertos do multiculturalismo e a possibilidade de estender a democracia, que não tem passaporte, a todos os modos escolhidos pela humanidade para organizar-se. Defendendo uma ideia de identidade não solitarista e pondo pelo contrário em destaque as múltiplas identidades comuns que mais aproximam as pessoas do que as separam, dentro e fora de cada país, Estado ou coletivo, Amartya Sen, ao mesmo tempo que lembra ser ilusória e farsesca a ideia de um destino inevitável, atreve-se a falar na possibilidade de um mundo melhor num momento em que muitos ainda pregam o obscurantismo em seus vários matizes. Economista heterodoxo reconhecido pelo Prêmio Nobel e, pelo menos até a data de saída deste livro no Brasil, reitor da Universidade de Nalanda, na Índia – recém-criada mas já a perigo exatamente por uma questão de identidade –, Amartya Sen é um exemplo da força do pensamento claro, aberto e humanista.

Características

Peso 0.30 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora Iluminuras
I.S.B.N. 9788573214703
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 208
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788573214703
Número da edição 1
Ano da edição 2015
AutorSen, Amartya