Frete Grátis
  • Google Plus

Imposto de Renda No Mercado de Ações - Tributação Sobre Os Ganhos de Pessoas Físicas (Cód: 4051915)

Lo Visco,Murillo

NOVATEC

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 65,00 em até 2x de R$ 32,50 sem juros
Cartão Saraiva R$ 61,75 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 3x de R$ 21,67 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Para muitos investidores da bolsa de valores, a prestação de contas com a Receita Federal revela-se mais árdua do que de fato poderia ser. Mais preocupante do que a dificuldade experimentada no momento da declaração é a falta de atenção dos investidores em relação à própria apuração do imposto que, diferentemente do que muitos pensam, não ocorre na declaração anual. Mesmo o investidor que apenas compra ações - ainda na fase inicial da estratégia buy and hold - normalmente fica em dúvida em relação ao modo que deve declarar o patrimônio que vem acumulando. E podemos esperar dúvidas ainda mais importantes quando, além das operações mais simples, o investidor envereda pelo caminho das operações de maior grau de complexidade, como a venda alugada de ações, o lançamento coberto de opções, as operações estruturadas com opções e as operações nos mercados futuro e a termo. Considerando essa realidade, o objetivo do livro que você tem em mãos é, numa abordagem prática e com linguagem acessível, promover a aproximação desses dois mundos normalmente considerados complexos: bolsa de valores e tributação. Nesse sentido, o livro tem o propósito de analisar detalhadamente a tributação sobre os ganhos obtidos por pessoas físicas no mercado de ações da bolsa de valores, nas várias modalidades de negociação (à vista, a termo, futuro, opções e day trade), adotando uma abordagem prática, ampla e fundamentada. Em vista da linguagem utilizada, trata-se de um livro dirigido aos investidores do mercado de ações, independentemente do perfil de suas operações. No entanto, considerando o interesse que o tema desperta, espera-se que também seja útil a contadores, auditores, consultores, advogados, professores, estudantes e a quem mais se interessar pela matéria.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora NOVATEC
Cód. Barras 9788575223017
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788575223017
Profundidade 1.50 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 304
Peso 0.47 Kg
Largura 17.00 cm
AutorLo Visco,Murillo

Leia um trecho

capítulo 1 Elementos básicos da estrutura do imposto 1.1 Fato gerador A obrigação de pagar um tributo nasce com a ocorrência concreta de um fato descrito em lei de forma geral e abstrata. Em razão do efeito atribuído pela lei a esse fato, ele é denominado fato gerador da obrigação tributária. No caso do imposto sobre a renda, o fato gerador é a aquisição da disponibilidade de renda ou de acréscimos patrimoniais não compreendidos no conceito de renda. Renda é o produto do capital, do trabalho ou da combinação de ambos. Assim, quando um trabalhador recebe o salário, podemos falar que ocorreu concretamente o fato gerador do imposto de renda, de forma que para o trabalhador surge a obrigação de pagar o tributo. Entre os acréscimos patrimoniais não compreendidos no conceito de renda, podemos citar os proventos de aposentadoria, os prêmios de loteria e o ganho de capital verificado na alienação de um bem. Podemos, então, concluir que da simples venda de um bem não surge a obrigação de pagar o imposto. Para surgir a obrigação de pagar o imposto é imprescindível a verificação de um acréscimo patrimonial (um ganho) decorrente da referida venda. Embora haja alguma discussão sobre os conceitos envolvidos na definição do fato gerador do imposto de renda, em respeito aos objetivos deste livro, basta dizer que, em regra, surgirá a obrigação de pagar o imposto quando um investidor auferir ganhos mensais em suas operações na bolsa de valores. Mas é preciso afirmar “em regra” porque, ainda que o investidor tenha auferido resultado mensal positivo em suas operações, a obrigação pode nem mesmo surgir (em razão da possibilidade de compensação de perdas de meses anteriores) ; ou ainda, mesmo que a obrigação tenha surgido, o investidor pode ficar dispensado do pagamento do imposto em função da isenção, conforme veremos adiante.

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Imposto de Renda No Mercado de Ações - Tributação Sobre Os Ganhos de Pessoas Físicas