Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 12Artboard 28Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Mais alguma antropologia (Cód: 9344058)

Goldman,Marcio

Ponteio Edições (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 29,00

em até 1x de R$ 29,00 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Mais alguma antropologia

R$29,00

Descrição

Os textos que compõem esta coletânea são todos estudos de história (ou de geografia) da antropologia ou do pensamento antropológico. Eles foram selecionados entre aqueles escritos por Marcio Goldman desde a publicação da coletânea Alguma antropologia (Relume Dumará, 1999). O princípio de seleção foi o da escolha de artigos que tratassem diretamente do pensamento de determinados autores. Entre estes, Marcio Goldman elegeu os autores de quem efetivamente gosta - e aqui estão Godfrey Lienhardt, Claude Lévi-Strauss, Pierre Clastres, Jeanne Favret-Saada, Marilyn Strathern e Roy Wagner - e deixou de fora tudo que escreveu 'contra' quem quer que seja.A partir de uma questão colocada a ele por seu amigo Peter Gow ('afinal, o que adianta saber se Morgan estava certo ou errado em 1870?'), o autor, depois de muito tempo, concluiu que o problema não é tanto esse, mas o fato de que aquilo que Morgan e qualquer um pensavam em 1870 (ou em 1970, ou ontem) — e, sobretudo, como eles pensavam — pode perfeitamente seguir sendo pensado, explícita ou silenciosamente, hoje. Conhecer o que se pensava significa, pois, a possibilidade de conhecer alternativas aos clichês que nos foram legados e ao mesmo tempo vislumbrar aquilo que em todo pensamento já recusa qualquer clichê. Afinal, como ensinou Deleuze, não apenas tudo o que é efetuado pode ser contraefetuado, mas essa contraefetuação é na

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Não
Marca Ponteio Edições (Edição Digital)
Número de Páginas 142 (aproximado)
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Tamanho do Arquivo 728585
Início da Venda 01/06/2016
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9788564116528
Número da edição 1
Ano da Publicação 2016
AutorGoldman,Marcio