Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8
e-book

Maria volta ao bar (Cód: 8158548)

Editora Buqui (Edi??o Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,90

em até 1x de R$ 9,90 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Maria volta ao bar

R$9,90

Compre junto:

Nome do produto

Descrição

Filhote da já tradicional Santa Sede: crônicas de botequim (Editora Buqui ), rumo ao quinto volume, a oficina e livro Maria volta ao bar retorna no tempo para, com isso, inovar: como acontece em um botequim, afasta-se das regras didáticas mais ordinárias e resgata o espírito corporativo que forjou a mais impressionante geração de cronistas em toda a história. Também é a primeira oficina literária que interage tanto com os leitores – na seção “Pergunta pro Maria” –, quanto com outros cronistas, através do “Maria convida”. Assim, alarga ainda mais a já ultra flexível fronteira de uma atividade docente peculiarmente sediada num bar. Idealizada pelo escritor Rubem Penz, a oficina trouxe para a contemporânea Cidade Baixa, no Apolinário, o espírito que norteava o gênero no Brasil dos anos 1950 e 60. Ao evocar Antônio Maria Araújo de Morais, estudar sua obra e, a partir de fragmentos escolhidos, provocar onze cronistas a comporem crônicas “marianas”, resgatou um dos mais representativos autores no gênero no ano em que lembramos, e lamentamos, os 50 anos de seu prematuro falecimento, em outubro de 1964, aos 43 anos. Para ser fiel ao espírito de Antônio Maria, o primeiro desafio seria, antes de tudo, conquistar leitores – ele foi um dos mais prestigiados colunistas de sua época. Assim nasceu a página Maria Volta ao bar ( www.mariavoltaaobar.wordpress.com ) e o homônimo perfil na rede social Facebook, ambos criados pelo jornalista Felipe Basso, que ocupa a co-organização da oficina. Outra novidade foi a criação da atividade “Pergunta pro Maria”, na qual amigos dos cronistas e leitores da página são estimulados a mandar correspondências com questões as quais gostariam de ver respondidas pelo próprio Maria. Cabe ao grupo, em consenso, escolher e publicar as melhores perguntas e respostas, que irão, também, para o livro. O mais interessante é que o grupo recebe questões pela rede social, por e-mail e, incrível, pelo correio tradicional. Outra característica dos anos de ouro na crônica nacional era a imensa troca entre escritores, todos tornados conhecidos pelo ofício e companheiros pela boemia. Rubem Penz contemplou esta característica angariando ex-integrantes da Santa Sede para escrever o livro. Além disso, desde junho, outros cronistas são chamados para a mesa de bar através do “Maria convida”, contribuindo com um texto para o site e, claro, com a prazerosa companhia na mesa do bar. E tudo transcorre como se o próprio Antônio Maria estivesse presente. O lançamento do livro Maria volta ao bar (Editora Buqui) está marcado para 15 de outubro, dia em que o coração o levou embora. São, também, os corações dos cronistas porto-alegrenses os responsáveis pelo resgate deste mestre para a boemia. Ele, que nos dizia ter o homem “duas missões importantes: amar e escrever à máquina. Escrever com dois dedos e amar com a vida inteira”, precisa saber que o amor vence até mesmo a morte.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Editora Buqui (Edi??o Digital)
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Início da Venda 08/10/2014
Código do Formato Epub
Cód. Barras 9788583381105
Ano da edição 2014