Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Promoção Visa Checkout
e-book

Melhores Poemas Luís Delfino (Cód: 4955450)

Junkes,Lauro; Luís Delfino

Global Editora (Livros Digitais)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 20,30
Cartão Saraiva R$ 20,30

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Melhores Poemas Luís Delfino

R$20,30

Compre junto:

Nome do produto

Descrição

Houve um tempo em que Luís Delfino era considerado um poeta da estatura de Olavo Bilac. E muito mais homenageado. Apontado como o Victor Hugo brasileiro pelos românticos da década de 1860, considerado o maior poeta vivo do Brasil na época, na prova em concurso promovido pela revista A Semana (1885), eleito Príncipe dos Poetas Brasileiros pelos jovens simbolistas, em 1898, conseguiu atravessar meio século de poesia reverenciado como um mestre.
Com a sua morte, em 1910, e o ineditismo de seus poemas em livro, o poeta sofreu uma baixa considerável na admiração dos leitores de poesia. A edição de suas obras, a partir de 1927, sem separar o ouro do cascalho, não conseguiu restituir-lhe o antigo prestígio.
Só em nossos dias, o poeta voltou a fascinar leitores e estudiosos de poesia, graças a antologias como os Melhores Poemas Luís Delfino, selecionados com critério e conhecimento de causa por Lauro Junkes.
Mas sempre manteve a admiração dos iniciados na arte poética. Manuel Bandeira, por exemplo, considerava a sua poesia 'bem pessoal, deliciosamente estranha'. Dante Milano chegou a admitir que, se Delfino tivesse domado o seu impetuoso verbalismo e a sua desenfreada imaginação poderia ter sido 'o nosso maior poeta'.
Autor de poemas caudalosos na mocidade, inspirados pelos delírios românticos, podou um pouco de seus excessos sob a disciplina parnasiana, assim como incorporou uns vagos tons simbolistas. Foi o parnasianismo, também, que o levou a identificar no soneto o seu veículo ideal de expressão. O exagero da época dizia que escreveu mais de cinco mil.
Não é preciso tanto para se manter entre os grandes poetas brasileiros de todos os tempos. Poemas como “As Três Irmãs”, “Capricho de Sardanapalo”, “A Sultana” e “A Primeira Lágrima” (os três últimos sonetos) bastam para lhe garantir um lugar especial na evolução da poesia brasileira.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Global Editora (Livros Digitais)
Idioma Português
Acabamento e-book
Territorialidade Brasil
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Sim
Coleção / Série 1
Início da Venda 02/07/2013
VOLUME 1
Cód. Barras 9788526019133
AutorJunkes,Lauro; Luís Delfino