Frete Grátis
  • Google Plus

Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense (Cód: 2466155)

Medeiros,Leonilde Servolo de

Mauad

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 32,20
Cartão Saraiva R$ 28,98 (-10%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva
Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 18:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

Formas de envio Custo Entrega estimada
X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

A trajetória de um militante pode reconstituir a história dos movimentos do grupo social a que pertence? As memórias de Bráulio Rodrigues – uma saga desde os anos 40 do século XX – trazem-nos, com todas suas descontinuidades, signos dos nossos dois agrarismos. O de tipo político – com o qual o PCB construiu a rede sindical no país – emerge em Minas Gerais no ocaso do Estado Novo, indo depois o narrador para o Rio de Janeiro. Andanças e intenso associativismo sindical pela terra. Alguns lugares/trajetórias: Pedra Lisa e Imbé; a Falerj e o Congresso Camponês de Belo Horizonte. Caxias e Cachoeiras de Macacu. E a aliança “Operário-camponesa” no apoio sindical citadino de Benedito Cerqueira e Roberto Morena. Tempos de Jango e da Supra, até 1964. Sem democracia no país, a fala do militante se fratura. Com a vitória do MDB de Ulisses Guimarães em 1974, tem curso o segundo agrarismo. Bráulio vai estar na construção da CPT de Dom Adriano Hipólito. A luta pela terra se move com outros personagens parecidos.
Um único nome: a Irmã Josefina, o quadro de Dom Adriano. Esta mobilização religiosa também se faz presente na resistência aos despejos dos conjuntos do BNH, em Nova Iguaçu, em 1978. Mais dois personagens: a Fetag e o Incra. O relato vem aos anos 90, época construtiva nos assentamentos, o militante engajando-se na Secretaria de Assuntos Fundiários. A memorialística se dilui como reconstituição da atividade camponesa.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Mauad
Cód. Barras 9788574782492
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788574782492
Profundidade 0.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2008
Idioma Português
Número de Páginas 104
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorMedeiros,Leonilde Servolo de

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense

Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense (Cód: 2466155) Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense (Cód: 2466155)
R$ 32,20
Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense (Cód: 2466155) Memórias da Luta Pela Terra na Baixada Fluminense (Cód: 2466155)
R$ 32,20