Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 42 Artboard 21 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 42 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 23 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 6 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 43 Artboard 44 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 46 Artboard 8

Ninguém Faz Sucesso Sozinho (Cód: 2707638)

A. A. A. De Carvalho - Tuta

ESCRITURAS

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 90,00

em até 3x de R$ 30,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 85,50 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 3x sem juros de


Ninguém Faz Sucesso Sozinho

R$90,00

Descrição

O livro Ninguém faz sucesso sozinho traz a trajetória de vida do jornalista Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o Tuta, um inovador e um dos nomes mais importantes da história da rádio e da televisão do Brasil.
O início da trajetória do jornalista Antonio Augusto Amaral de Carvalho, o Tuta, 78 anos, deixando sua marca na história da radiodifusão brasileira, ocorreu em 1949, como auxiliar na então Rádio Panamericana, que era, na época, a “Emissora dos Esportes”.
Em 1952, Tuta assumiu a direção-geral da Panamericana. Tinha, então, 21 anos de idade. Em 1953, Tuta deixou a Panamericana para trabalhar TV Record, que iniciava suas transmissões. Na TV Record, criou e dirigiu programas históricos da televisão brasileira, como “O Fino da Bossa”, “Bossaudade”, “Família Trapo”, “Hebe”, “Show do dia 7” e muitos outros que marcaram época.
Por seu trabalho na TV Record, da qual se desligou em 1973, Tuta recebeu por dez anos consecutivos, a partir de 1955, o Prêmio Roquete Pinto, que era a maior distinção da televisão brasileira na época. Em 1958, recebeu o Tupiniquim, da TV Tupi, além de ter sido agraciado por duas vezes com o Prêmio Governador do Estado.
Embora pertencendo aos quadros da TV Record, Tuta assumiu novamente a direção da Rádio Panamericana em 1964. O nome “Jovem Pan”, substituindo “Panamericana”, surgiu em 1965, dado pelo doutor Paulo Machado de Carvalho, o Marechal da Vitória. Em 1966, Tuta começou a grande transformação da emissora que, mais tarde, se tornaria em uma referência do rádio brasileiro.
Já com o nome de Jovem Pan, Tuta iniciou vários programas com ídolos da MPB que, na época, faziam grande sucesso na TV Record. Em 1970, começou a criar na Jovem Pan os primeiros programas jornalísticos e de prestação de serviços que transformaram o rádio do Brasil, fazendo escola, especialmente a “Equipe Sete e Trinta”, que depois se tornaria no “Jornal da Manhã”, que é o mais ouvido no país até hoje.
Em 1976, implantou a Jovem Pan-2, FM, designando Antonio Augusto Amaral de Carvalho Filho, para sua direção, cargo que ocupa até hoje. Foi outra iniciativa que mudou tudo nas FMs do país.
Em 1993, Tuta iniciou o Projeto Jovem Pan-SAT, implantado em 1994, transmitindo via satélite para todo o país, com sinal de áudio totalmente digital. Sob a direção de Marcelo Carvalho, hoje a Rede Jovem Pan-SAT, uma das maiores do mundo, conta com mais de 130 emissoras que transmitem para mais de 1500 municípios do país, incluindo 17 capitais, atingindo um contingente de 25 milhões de ouvintes.
Em 1997, Tuta criou o site da Jovem Pan na Internet, que se transformou, também, numa referência no que diz respeito à informação em tempo real.
Em 2007, implantou a Jovem Pan Online, o rádio com imagem, com uma programação que funciona dia e noite, abrangendo todos os setores, como Política, Economia, Esportes, Internacional, Cultura, Ciências e Comportamento. Dirigida por Sílvia Carvalho, a Jovem Pan Online representa outra iniciativa pioneira do jornalista Antonio Augusto Amaral de Carvalho que, com os olhos sempre voltados para o futuro, transformou a radiodifusão do Brasil, sempre com uma tecnologia e equipamentos de ponta, dos mais modernos do mundo, além de profissionais da mais alta qualidade, que fizeram a Jovem Pan ser chamada de “A Rádio do Brasil”.
José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, resume essa história com essas palavras que escreveu no livro: “Quando todos os profissionais de rádio achavam que nada mais havia para ser feito nesse veículo, Tuta apareceu com a inovadora Jovem Pan, diferente de todos os modelos existentes no rádio de todo mundo (...) Na televisão, Tuta foi responsável por inovações no esporte e no entretenimento que entraram para a história do veículo. Com a experiência da televisão, quando liderou a equipe A, produzindo as mais importantes atrações da TV Record, ele usou o rádio para fazer aquilo que a televisão sonhava fazer, mas não conseguia realizar (...) Reconheço e respeito Tuta, saudando-o por todo o seu magnífico trabalho na televisão e no rádio. E por este livro, que registra sua indiscutível competência e seu espírito renovador”.

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora ESCRITURAS
I.S.B.N. 9788575313442
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 432
Idioma Português
Sub-Título A. A. A. De Carvalho - Tuta
Cód. Barras 9788575313442
Ano da edição 2009
País de Origem Brasil
AutorA. A. A. De Carvalho - Tuta