Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

O Eixo Do Seixo (Cód: 5837941)

Salvadore,Waldir

Clube de Autores (Edição Digital)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 9,17
Cartão Saraiva R$ 9,17

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Eixo Do Seixo

R$9,17

Descrição

Em poesia, penso que o ideal é depurar: se não para ficar bom, no mínimo para ficar curto; o eventual e abnegado leitor agradece. Acho que certa clareza de propósito é igualmente sempre bem-vinda – lógico, se o que se pretende é algum nível de entendimento (o que não quer dizer – muito pelo contrário – apreensão automática ou satisfação fácil, assim como ser claro não significa ser óbvio, é óbvio). (...) Lograr singularidades poéticas lúcidas ou elucidáveis (e não lograr o próximo com o inacessível – do hermético ao caótico – e a dificuldade gratuita... ou, no outro extremo, com a facilidade gratuita) a mim me parece o permanente desafio. (...) Diferentemente da prosa, a poesia é – ou deveria ser – concebida para ser ouvida antes que lida: som e sentido, sentidos. (...) Assim, a exemplo de Maiakóvski, alheio aos metros e atento aos ritmos (que, etimologicamente, origina “rima”), atendidos os quesitos iniciais, considero um bom poema aquele que “soa bem” (e se não, com uma intenção... poética: nunca confundir efeito e defeito), do contrário será qualquer outra coisa (mesmo que esteticamente válida), salvo poesia... Sua função? Sem grandes rodeios: afirmar ambiguidades. Versa sobre tudo, serve para nada (já que não serve a nada). É inútil e inevitável tanto quanto a vida é imperfeita e absurda. Exata na indefinição, absoluta e incompleta; fatura e fratura. (...) Comecei tarde e por injunções. Inábil e desleixado. Não bastasse, por brincadeira, fui irresponsável o bastante para publicar. Um mau passo a rogar penitência... Enfim, continuo cometendo alguma poesia. Com mais cautela e sem pressa. Do jeito que posso e, por ora, me agrada tentar. Aqui vai o resultado.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Clube de Autores (Edição Digital)
Cód. Barras 9788591310616
Início da Venda 24/10/2013
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Proteção Drm Sim
Idioma Português
VOLUME 1
Peso 0.00 Kg
AutorSalvadore,Waldir

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Eixo Do Seixo