Frete Grátis
  • Google Plus

O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poética Das Coleções (Cód: 8281033)

Pimentel, Leandro

Contra Capa

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 55,00
Cartão Saraiva R$ 52,25 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 27,50 sem juros
Grátis

Cartão Saraiva
Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 18:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

Formas de envio Custo Entrega estimada
X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Leandro Pimentel costumava ser fotógrafo. Ainda é. Mas, depois deste “O Inventário Como Tática”, será também conhecido como pensador arguto e original da fotografia contemporânea. Arguto porque soube identificar, na infinidade de imagens que hoje se produzem, um gesto decisivo que marca as obras fotográficas mais instigantes da atualidade. Original porque encontrou aí, nos inventários mais reiterativos, um signo de liberdade, um desafio à mercadoria, a proposição de um saber comum e a radicalidade de uma ação política. Fotografar foi desde sempre colecionar fragmentos de mundos. Turistas colecionavam viagens, famílias colecionavam momentos, fãs colecionavam celebridades, jornais colecionavam acontecimentos. Muito cedo, as fotografias encontraram maneiras de viver juntas em álbuns, caixas de sapatos e arquivos. Mas a fotografia (ou cada fotógrafo, tanto faz) não resistiu à tentação da obra-prima. Desde fins do século XIX e por boa parte do XX, testemunhamos o desmonte sistemático dos arquivos, das coleções e dos inventários. Tudo isso em nome da singularidade dos autores e do (devido) valor de suas imagens. Mas, a despeito do silenciamento da poética das séries fotográficas, apesar da vertigem do múltiplo e do pânico da banalidade, elas nunca foram completamente banidas da fotografia. Seguiram perturbando, desde o fundo de cada câmera escura, a paz luminosa das obras-primas. Hannah Arendt acreditava que cabia a cada geração – no seu agir e no seu pensar – preencher a lacuna entre o passado e o futuro, e assim conquistar o seu presente. Essa tarefa, claro, nunca foi apenas do pensamento e da política, mas cabia igualmente à arte. Para nós, que vivemos depois dos modernismos, a missão parece demasiado árdua. Leandro Pimentel viu nas caixas-d’água do casal Becher esse gesto – aqui chamado de “tática” – que busca conquistar o presente por meio de um curto-circuito em que cada imagem cintila entre o passado e o futuro, livre da responsabilidade de ser a primeira ou a última.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Contra Capa
Cód. Barras 9788577401680
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788577401680
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2014
Idioma Português
Número de Páginas 272
Peso 0.47 Kg
Largura 153.00 cm
AutorPimentel, Leandro

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poética Das Coleções

O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poética Das Coleções (Cód: 8281033) O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poé... (Cód: 8281033)
R$ 55,00
O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poética Das Coleções (Cód: 8281033) O Inventário Como Tática - A Fotografia e A Poé... (Cód: 8281033)
R$ 55,00