Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 42 Artboard 21 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 42 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 23 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 6 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 43 Artboard 44 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 46 Artboard 8

O Mito de Sísifo (Cód: 4954469)

Camus, Albert

Livros Do Brasil

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

De: R$ 63,00

Por: R$ 51,03

em 1x no cartão de crédito
Boleto: R$ 51,03 (-10%)
Cartão Saraiva: 1x de R$ 51,03 (-10%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


O Mito de Sísifo

R$56,70

Descrição

Um homem carrega, com grande esforço e sofrimento físicos, uma pedra enorme até ao cimo de uma montanha. Aí chegado, deixa que a pedra se lhe solte das mãos, e role pela encosta abaixo, para que todo o processo de novo se inicie...Publicado em Outubro de 1942, O Mito de Sísífo faz parte do núcleo central (e essencial) das obras e do percurso pessoal de Albert Camus. Entre 1942 e 1947, este publicou O Estrangeiro e O Mito de Sísifo, viu estrear as suas peças O Equívoco e Calígula, tornou-se chefe de redacção de Combat, o mais prestigiado jornal francês da Libertação, passou a dirigir nas Éditions Gallimard a colecção «Espoir» (Esperança), onde editou autores tão importantes como Violette Leduc, Colette Audry, Simone Weil, René Char ou Brice Parain, e lançou enfim o seu grande romance A Peste. O Míto de Sísífo constitui uma das partes de uma trilogia dedicada por Camus à compreensão do absurdo (as outras duas são O Estrangeíro e Calígula). E é decerto, juntamente com «O Homem Revoltado», o mais importante dos seus ensaios. Alguns anos mais tarde, Sartre resumiria para a revista Paru o que lhe parecia serem as grandes linhas do pensamento exposto neste livro: «A filosofia de Camus é uma filosofia do absurdo, e o absurdo, para ele, nasce da relação entre o homem e o mundo, entre as exigências racionais do homem e a irracionalidade do mundo. Os temas que ele extrai deste confronto são os do pessimismo clássico. » Pessimismo? A esta visão é necessário contrapor o aforismo do próprio Camus: «É preciso imaginar Sísifo feliz».

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca Livros Do Brasil
I.S.B.N. 9789723827590
Referência .
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 208
Idioma Português (Portugal)
Cód. Barras 9789723827590
Ano da edição /2002
AutorCamus, Albert