Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

O padeiro que fingiu ser rei de Portugal (Cód: 5811863)

MacKay,Ruth

Rocco Digital (Livros Digitais)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 29,50 R$ 28,03 (-5%)
Cartão Saraiva R$ 28,03

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O padeiro que fingiu ser rei de Portugal

R$28,03

Descrição

No dia 4 de agosto de 1578, em uma tentativa mal concebida de reconquistar Marrocos das mãos dos mouros infiéis, D. Sebastião de Portugal aniquilou suas tropas e perdeu a vida na batalha de Alcácer-Quibir. Iniciou-se, então, uma crise sucessória no país, culminando na perda de sua soberania para o rei espanhol Felipe II. Neste turbulento período, é formado o embrião do mito do sebastianismo: para o povo português, o rei havia apenas desaparecido e regressaria para ajudar Portugal na sua hora mais sombria.
Dezesseis anos depois, o rei então ressurge em uma das mais famosas farsas europeias. Gabriel Espinosa, ex-soldado e padeiro de profissão, sob a orientação de um distinto frade português, visita um convento espanhol sob a identidade do monarca desaparecido. Após inusitada aparição, freiras, monges e servos são confinados e interrogados por quase um ano por autoridades que tentaram esclarecer a história. Mas muitas perguntas permanecem sem resposta.
Ruth MacKay investiga essa conspiração repleta de absurdos para mostrar como tais histórias são concebidas e disseminadas. Em uma detalhada pesquisa, a autora demonstra como a lenda de Sebastião não poderia ser bem-sucedida sem a ampla circulação de notícias, as minuciosas crônicas que recontavam a batalha fatal e uma bem estruturada rede de boatos na qual o povo português compartilhava a esperança ou crença de que o rei sobrevivera e que um dia iria voltar.
Com suas intrigas reais, artesãos ambiciosos e clérigos corruptos, O padeiro que fingiu ser rei de Portugal coloca em perspectiva a natureza fugaz da verdade histórica, enquanto lança uma nova luz sobre as relações políticas e culturais intrincadas entre Espanha e Portugal no início do período moderno.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Rocco Digital (Livros Digitais)
Cód. Barras 9788581223049
Início da Venda 23/10/2013
Territorialidade Internacional
Gratuito Não
Tamanho do Arquivo 2054
Proteção Drm Sim
Idioma 381
Ano da Publicação 113
Peso 0.00 Kg
AutorMacKay,Ruth

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O padeiro que fingiu ser rei de Portugal