Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

O Realismo (Cód: 9354381)

Rónai, Paulo; Ferreira, Aurélio Buarque De Holanda; Rónai, Paulo; Ferreira, Aurélio Buarque De Holanda

Nova Fronteira (Livros Digitais)

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 29,90
Cartão Saraiva R$ 29,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


O Realismo

R$29,90

Descrição

A Coleção Mar de Histórias: antologia do conto mundial é composta por 10 volumes independentes que contém, nada menos, que 239 contos, de 192 autores escolhidos entre os melhores de 41 países. A expressão Mar de Histórias foi tirada do título, em sânscrito, Kathâsaritsâgara, de uma antiga coletânea da Índia, do século XI. A sua tradução significa isso mesmo: “mar formado pelos rios de histórias”. A obra foi organizada há mais de quarenta anos por Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai, dois dos maiores tradutores e estudiosos da Literatura Mundial em todos os tempos e gêneros.O leitor que fielmente vem acompanhando esta longa viagem através dos mares de histórias já foi avisado de que os rótulos em cada um dos volumes indicam apenas tendências gerais, e de modo algum representam uma classificação rigorosa. É o que se dá com o subtítulo deste volume, o realismo.O advento dessa corrente nas literaturas menores ocorre algum tempo depois de seu triunfo nas principais; daí o elemento romântico apresentar-se no conto, por exemplo, de Mór Jókai (com quem, aliás, desponta a literatura húngara, de forte veio narrativo). Por outro lado, o realismo ramifica-se em correntes: nada mais diverso de um conto de Flaubert do que um de Tchekov. Afinal, o temperamento do escritor também conta: há os que são românticos de nascimento, conquanto não o sejam de escola e de época; é o caso de um Villiers de l’Isle-Adam.Caracteriza-se o presente volume pela inclusão de gigantes do conto, os quais, por sua importância, comparecem com várias peças. Assim ocorre com Machado de Assis, grande mesmo entre os maiores. A escolha de suas quatro histórias, longamente discutida pelos organizadores da coletânea, revela a extrema variedade da sua produção novelística. O russo Anton Tchekov, criador do conto aparentemente leve e apenas esboçado, oposto ao máximo ao modelo maupassantiano, tão elaborado, tem conteúdo humano e trágico não menos forte. O inglês Oscar Wilde, que trouxe para o gênero o seu inimitável talento de causeur, figura também com três contos. Das duas faces da arte insuperável do russo Tolstói, a popular e a social, suas duas histórias dão imagem fiel.Outra característica do livro é a presença de escritores injustamente esquecidos, ou malconhecidos, no Brasil: o russo Vladimir Korolenko, com o memorável “O sonho de Makar”; o alemão Paul Heyse, que exemplifica a novela histórica de sabor germânico tão pronunciado; o dinamarquês Hermann Bang e o flamengo Cyriel Buysse, com seus quadros íntimos de tons baixos; o italiano Antonio Fogazzaro, com o seu estranho conto filosófico, espécime de uma variante modernamente muito explorada. Dois patrícios seus, D’Annunzio e Verga, dão-nos ideia do verismo, esse avatar do realismo italiano.O leque de países representados amplia-se ainda com o Peru, através duma deliciosa “tradição” de Ricardo Palma, e a Pérsia, com um conto anônimo de inesperada profundeza.Lembremos, afinal, o conto português, ausente da grande maioria das antologias internacionais. Aqui continua ele a ter o seu justo lugar: com um sugestivo retrato psicológico de Eça de Queirós e uma vigorosa história maupassantiana do Conde de Ficalho.

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca Nova Fronteira (Livros Digitais)
Cód. Barras 9788520937730
Início da Venda 07/07/2016
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Epub
Proteção Drm Sim
Idioma 333
Código do Formato Epub
Número de Páginas 352 (aproximado)
Ano da Publicação 114
VOLUME 5
Peso 0.00 Kg
AutorRónai, Paulo; Ferreira, Aurélio Buarque De Holanda; Rónai, Paulo; Ferreira, Aurélio Buarque De Holanda

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Realismo