Frete Grátis
  • Google Plus

O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Questão do Sujeito ao Sujeito em Questão (Cód: 2624392)

Cabas, Antonio Godino

Zahar

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 69,90 em até 2x de R$ 34,95 sem juros
Cartão Saraiva R$ 62,91 (-10%) em até 1x no cartão ou em até 3x de R$ 23,30 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:
Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto
?

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Numa época em que se diz que o surgimento de “novos sintomas” diante das pressões do mundo contemporâneo
provaria que o homem mudou, o psicanalista Antonio Godino Cabas faz uma pergunta essencial: mas, afinal, o que é o
sujeito? Pode a subjetividade se apresentar sob novas formas com o passar dos séculos? Tais questões remetem ao fundador da psicanálise, Sigmund Freud. Curiosamente, em toda a sua vasta obra sobre as engrenagens da mente e as transformações do ser, há apenas um parágrafo em que a noção de sujeito aparece de modo explícito. Um único parágrafo! No entanto, ainda que implícita, essa noção atravessa a doutrina analítica como um de seus principais fundamentos.
Quem se dedicou a definir o sujeito foi Jacques Lacan, após minuciosa leitura das teorias freudianas, na década de 1950.
Sua motivação era retomar as idéias básicas de Freud para combater o rumo alienante que a clínica tomava. Mas Lacan
acabou indo além em suas investigações. Retrocedeu no tempo e chegou a Sócrates, a quem identificou como o primeiro pensador a admitir a subjetividade de todo pensamento (“Só sei que nada sei”, dizia o filósofo grego). Juntando as lições de Sócrates e de Freud, Lacan concluiu que o sujeito é um dos nomes do desejo. Do desejo inconsciente. E que essa essência não muda – é universal.

Características

Produto sob encomenda Sim
Editora Zahar
Cód. Barras 9788537801208
Altura 23.00 cm
I.S.B.N. 9788537801208
Profundidade 1.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2009
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 274
Peso 0.45 Kg
Largura 16.00 cm
AutorCabas, Antonio Godino

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Questão do Sujeito ao Sujeito em Questão

O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Questão do Sujeito ao Suje... (Cód: 2624392) O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Qu... (Cód: 2624392)
R$ 69,90
O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Questão do Sujeito ao Suje... (Cód: 2624392) O Sujeito na Psicanálise de Freud a Lacan - Da Qu... (Cód: 2624392)
R$ 69,90