Frete Grátis
  • Google Plus

Oriente, Engenho e Arte - Imprensa e Literatura de Língua Portuguesa em Goa, Marcau e Timor Leste (Cód: 163568)

Garmes,Hélder

Alameda Casa Editorial

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 34,00
Cartão Saraiva R$ 32,30 (-5%) em até 1x no cartão

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Oriente, Engenho e Arte - Imprensa e Literatura de Língua Portuguesa em Goa, Marcau e Timor Leste

R$34,00

Descrição

A língua portuguesa já teve maior presença no Oriente do que tem hoje. Desde o século XV, quando os navegadores lusitanos inauguraram a rota marítima entre a Europa e as então denominadas Índias, uma certa variante da língua portuguesa ganhou aos poucos o estatuto de língua comercial em toda a costa africana, assim como em alguns portos do Oriente, chegando até Macau, na China. Mas, além do comércio, os portugueses foram os primeiros a promover a difusão do cristianismo por tais regiões, levando na empreitada comercial, grupos de missionários jesuítas, franciscanos, dominicanos. São essas ordens que vão de fato promover a difusão da língua portuguesa.
Os ensaios que compõem este livro tratam de parte da história dessas comunidades e identidades. O primeiro, de Hélder Garmes, busca investigar o modo como se constituiu, a partir de periódicos, o meio literário goês no século XIX. O de Regina Célia Fortuna do Vale centra sua argumentação na reflexão sobre a literatura goesa do século XX. O texto de Benjamin Abdala Junior vem ressaltar o aspecto político que a língua portuguesa ganhou na história recente do Timor. O ensaio de Benilde Justo Caniato parte do século XVI e apresenta um vasto percurso sobre a cultura e literatura macaenses até os dias de hoje. Já o de Mônica Simas reflete sobre a construção da identidade literária macaense, apontando suas estratégias e contradições.
O conjunto das análises, portanto, pretende trazer à cena espaços literários bastante marginais no âmbito da reflexão literária contemporânea no Brasil. Muito se pensa e se pensou sobre as características da identidade brasileira derivadas de nossa antiga condição de colônia de Portugal. Todavia, ainda há pouco interesse em se comparar o nosso processo colonial com o que aconteceu com as outras possessões portuguesas. É evidente o quanto a reflexão sobre a condição colonial brasileira ganharia com tal empreitada, já que temos aí procedimentos de dominação similares em espaços culturais distintos, fazendo com que o confronto de tais espaços ressalte suas respectivas peculiaridades.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Alameda Casa Editorial
Cód. Barras 9788598325057
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 8598325058
Profundidade 0.90 cm
Acabamento Brochura
Ano da edição 2004
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 189
Peso 0.24 Kg
Largura 14.00 cm
AutorGarmes,Hélder

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Oriente, Engenho e Arte - Imprensa e Literatura de Língua Portuguesa em Goa, Marcau e Timor Leste