Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Os Diários do Semideus - Série Os Heróis do Olimpo (Cód: 4892179)

Riordan, Rick

Intrinseca

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

De: R$ 39,90

Por: R$ 21,90

em até 1x de R$ 21,90 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 20,81 (-5%)

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Origem

R$ 49,90

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Os Diários do Semideus - Série Os Heróis do Olimpo

R$21,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Todo jovem semideus precisa se preparar para um árduo futuro: destruir monstros aventurar-se pelo mundo e lidar com os temperamentais deuses gregos e romanos. Nesse volume recheado de relatos inéditos, retratos e entrevistas com personalidades do Olimpo, diagramas e brincadeiras criados pelo Escriba Sênior do Acampamento Meio-Sangue, Rick Riordan, Percy Jackson e seus amigos vão encarar inimigos perigosos e tarefas mortais. As lições aprendidas com essas histórias poderão salvar a vida de qualquer semideus!

Características

Peso 0.35 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Intrinseca
I.S.B.N. 9788580573176
Altura 18.00 cm
Largura 13.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Idioma Português
Acabamento Capa dura
Tradutor Débora Isidoro
Cód. Barras 9788580573176
Número da edição 1
Ano da edição 2013
AutorRiordan, Rick

Leia um trecho

O diário de Luke Castellan

Meu nome é Luke.
Sinceramente, não sei se vou conseguir manter este diário. Minha vida é bem maluca. Mas prometi ao velho que iria tentar. Depois do que aconteceu hoje... Bem, eu devo isso a ele.
Minhas mãos estão tremendo enquanto fico aqui de vigia. Não consigo tirar aquelas imagens horríveis da cabeça. Ainda tenho algumas horas até as garotas acordarem. Se eu escrever a história, talvez consiga superá-la.
Acho que devo começar com a cabra mágica.

Durante três dias, Thalia e eu seguimos a cabra pela Virgínia. Eu não sabia ao certo o porquê. Para mim, a cabra não parecia ter nada de especial, mas Thalia estava mais nervosa do que eu jamais a vira antes. Ela tinha certeza de que o animal era algum tipo de sinal enviado pelo pai, Zeus.
Sim, o pai dela é um deus grego. O meu também é.
Somos semideuses. Se você acha que isso parece legal, pense duas vezes. Semideuses são ímãs de monstros. Todas aquelas coisas horríveis da Grécia Antiga, como Fúrias, harpias e górgonas, ainda existem e são capazes de sentir a presença de heróis como nós a quilômetros de distância. Por causa disso, Thalia e eu passamos o tempo todo fugindo. Nossos pais super poderosos sequer falam com a gente, muito menos nos ajudam. Por quê? Se eu tentasse explicar isso ia acabar com o espaço do diário, então vou seguir em frente.
De qualquer maneira, a tal cabra aparecia em momentos aleatórios, sempre ao longe. Quando tentávamos alcançá-la, ela desaparecia e ressurgia mais distante, como se quisesse nos levar a algum lugar.
Por mim, deixaríamos o bicho para lá. Thalia não me explicava por que achava que o animal era importante, mas nós já havíamos passado por muitas aventuras juntos, o suficiente para eu ter aprendido a confiar em seu bom senso. Então, seguimos a cabra.
Chegamos a Richmond de manhã cedo. Atravessamos uma ponte estreita sobre um rio calmo e esverdeado, passamos por parques arborizados e cemitérios da Guerra Civil. Na medida em que nos aproximávamos do centro da cidade, cruzamos bairros tranquilos e cheios de casas de tijolos vermelhos bem próximas umas das outras, com varandas de colunas brancas e pequenos jardins.
Imaginei todas as famílias normais que moravam naquelas casas aconchegantes. Pensei em como seria ter um lar, saber quando seria minha próxima refeição, e não ter que me preocupar todos os dias com a possibilidade de ser devorado por monstros. Fugi de casa quando tinha apenas nove anos — cinco longos anos atrás. Mal me lembro de como é dormir em uma cama de verdade.
Depois de caminharmos por mais de um quilômetro, meus pés pareciam estar derretendo nos sapatos. Esperava encontrar um lugar para descansar, talvez arranjar comida. Em vez disso, encontramos a cabra.
A rua pela qual seguíamos terminava em um grande parque circular. Imponentes mansões de tijolos vermelhos cercavam a área. No meio da rotatória, em um pedestal de mármore de uns seis metros, havia uma estátua de bronze de um cara montado em um cavalo. A cabra pastava na grama ao redor do monumento.
— Esconda-se!
Thalia me puxou para trás de umas roseiras.
— É só uma cabra — repeti pela milionésima vez. — Por que...?
— Ela é especial — insistiu ela. — É um dos animais sagrados do meu pai. Seu nome é Amalteia.