Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 42 Artboard 21 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 42 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 23 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 6 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 43 Artboard 44 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 46 Artboard 8
e-book

Pau-terra: Destruição Criadora, Autopoiese e Sustentabilidade (Cód: 8158523)

João Batista da Silva Oliveira

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 2,99

em até 1x de R$ 2,99 sem juros

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Pau-terra: Destruição Criadora, Autopoiese e Sustentabilidade

R$2,99

Descrição

Este livro tendo como tema as interações que se
estabelecem entre Sistema Capitalista e Sistema de Gaia
situa-se no âmbito da Economia e Complexidade. E
responder se é possível inferir a partir das características
autopoiéticas do Pau-Terra um modelo de
sustentabilidade para o processo de inovações trata-se do
problema a responder. Em outros termos, será que é
possível inferir a partir da Teoria da Autopoiese um
modelo de sustentabilidade de forma que o processo de
inovações ocorra gerando menor dano ao meio?
Portanto, tenho como objetivo maior apresentar o
Pau-Terra como referencial, senão como símbolo de
sustentabilidade para o processo de inovações. E como
objetivo geral inferir a partir das características
autopoiéticas do Pau-Terra um modelo sustentabilidade
para o processo de inovações, um modo de concorrência
que em seu acontecer gere menor dano ao meio.
A hipótese que me orienta atesta que, a partir dos
princípios da Teoria da Autopoiese ou de maneira mais
específica, a partir das características autopoiéticas do
Pau-Terra, tais como, redes; recuperação dos
componentes desgastados; fechamento organizacional;
reciclagem; cooperação; possamos estabelecer medidas
que tornem empresas e setores em muitos pontos
similares a organismos vivos. De tal forma que seu
acontecer se dê gerando o menor impacto possível sobre
o meio. Uma hipótese auxiliar atesta que, em relação ao
meio, o Sistema Capitalista, senão o processo de
Destruição Criadora é dotado de duas tendências
contrárias. Sendo uma tendência, onde o processo de
Destruição Criadora apresenta um comportamento
deletério sobre o meio, intensificando os impactos
12
ecológicos em todo Sistema de Gaia. E outra, onde o
processo de Destruição Criadora ao eliminar produtos,
processos, mercados, materiais e meios de transportes
deletérios, substituindo estes por alternativas limpas,
apresenta uma característica de gradualmente, manter o
padrão de organização do Sistema de Gaia.

Características

Peso 0.00 Kg
Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Idioma 333
Acabamento e-book
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Proteção Drm Sim
Coleção / Série Reencantar o Mundo/ Autopoiese e Sustentabilidade
Início da Venda 07/10/2014
Código do Formato Pdf
Cód. Barras 9999081585234
Ano da edição 2009
Ano da Publicação 114
AutorJoão Batista da Silva Oliveira