Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Poemas da Noite Incompleta (Cód: 3413538)

Do Sameiro Barroso,Maria

ESCRITURAS

Este produto está temporariamente indisponível no site, mas não se preocupe, você pode reservá-lo para retirada em uma loja física!

Reserve seu produto na loja para retirada em até 1 hora.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 25,00

em até 1x de R$ 25,00 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 23,75 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Poemas da Noite Incompleta

R$25,00

Descrição

Antonio Ramos Rosa nos fala sobre a poesia da autora: “A coerência da linguagem poética é a coerência de uma incoerência. Maria do Sameiro, como autêntica poeta que é, mantém no fluir coerente do poema a vibrante volubilidade de uma incoerência que lhe é inerente e sem a qual o poema poderia constituir-se como um discurso racional ou conceitual. (...) Todavia, para Maria do Sameiro, como poeta, a progressão do poema, no seu ritmo vertiginoso e quase alucinatório (mas esta alucinação é de uma percepção de penetrante claridade muito fluida e muito viva) parece ser constante fuga ao caos, ou seja, à incoerência específica do poema, como se esta ameaçasse permanentemente o próprio poema nas suas sequências formulativas.”

Características

Peso 0.25 Kg
Produto sob encomenda Não
Editora ESCRITURAS
I.S.B.N. 9788575313879
Altura 20.50 cm
Largura 13.50 cm
Profundidade 1.20 cm
Número de Páginas 208
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788575313879
Número da edição 1
Ano da edição 2010
AutorDo Sameiro Barroso,Maria