Artboard 33Artboard 16Artboard 18Artboard 13Artboard 42Artboard 21Artboard 4Artboard 5Artboard 45Artboard 22Artboard 7Artboard 42Artboard 23Artboard 17?Artboard 28Artboard 43Artboard 49Artboard 47Artboard 15Artboard 32Artboard 6Artboard 22Artboard 5Artboard 25Artboard 1Artboard 42Artboard 11Artboard 41Artboard 11Artboard 23Artboard 10Artboard 4Artboard 9Artboard 6Artboard 8Artboard 7Artboard 3Artboard 12Artboard 25Artboard 34Artboard 43Artboard 44Artboard 16Artboard 24Artboard 13Artboard 5Artboard 24Artboard 31Artboard 1Artboard 12Artboard 27Artboard 30Artboard 36Artboard 44Artboard 9Artboard 17Artboard 6Artboard 27Artboard 30Artboard 29Artboard 26Artboard 2Artboard 20Artboard 35Artboard 15Artboard 14Artboard 50Artboard 26Artboard 14Artboard 40Artboard 21Artboard 10Artboard 37Artboard 46Artboard 33Artboard 8

Por Um Momento Apenas - Tudo o Que Eles Queriam Eram Prazer Sem Compromisso... (Cód: 4266953)

Andre,Bella

Novo Conceito

Este produto está temporariamente indisponível no site, mas não se preocupe, você pode reservá-lo para retirada em uma loja física!

Reserve seu produto na loja para retirada em até 1 hora.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.
Ops! Este produto está temporariamente indisponível. Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 39,90

em até 1x de R$ 39,90 sem juros
Cartão Saraiva: 1x de R$ 37,91 (-5%)

Total:

Em até 1x sem juros de


Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total:

Em até 1x sem juros de


Por Um Momento Apenas - Tudo o Que Eles Queriam Eram Prazer Sem Compromisso...

R$39,90

Descrição

Durante 36 anos, Marcus Sullivan fora o irmão mais velho, ajudando a cuidar de seus setes irmãos após a morte do pai, quando ainda eram crianças. No entanto, quando o futuro perfeito que ele planejara para si próprio transformou-se em nada além de uma mentira, Marcus precisa de uma noite de loucura para se esquecer de tudo.
Nicole Harding é conhecida no mundo todo por apenas um nome — Nick —, graças à sua música pop contagiante. No entanto, o que ninguém sabe sobre essa cantora de 25 anos é que sua imagem de símbolo sexual é totalmente falsa. Depois de ter sido terrivelmente traída por um homem que amava a fama mais do que a ela, jurou nunca mais deixar ninguém se aproximar a ponto de descobrir quem ela realmente é... ou de magoá-la novamente. Principalmente aquele homem maravilhoso que Nicole conhecera em uma boate, ainda que o desejo — e as promessas transgressoras — em seus olhos negros a fizessem querer revelar todos os seus segredos.
Uma noite é tudo o que Nicole e Marcus concordam em compartilhar um com o outro. Contudo, nada acontece como planejado quando, em vez de uma simples relação carnal, descobrem-se ligados de uma forma pela qual nenhum dos dois esperava. E, embora tentassem lutar contra isso, os sentimentos incontidos — e a atração profunda — os aproximava cada vez mais.
Bella Andre nos presenteia com o segundo volume desta série sensual e romântica, em que o amor pode tornar um simples encontro algo quente para sempre...

Características

Peso 0.38 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Novo Conceito
I.S.B.N. 9788581631943
Altura 23.00 cm
Largura 16.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 272
Idioma Português
Acabamento Brochura
Tradutor Ana Paula Costa Doherty
Cód. Barras 9788581631943
País de Origem Brasil
AutorAndre,Bella

Leia um trecho

Capítulo Um

Marcus Sullivan tinha uma missão a cumprir. Vinte minutos antes, saíra da festa de noivado de seu irmão rumo ao bochicho no centro do bairro de Mission, em São Francisco. A batida da música dançante ecoava pela rua, tão alto que a multidão esperando na fila já estava dançando. Couro e piercings, tatuagens e cabelo fluorescente não faziam parte do ambiente a que Marcus estava acostumado. No entanto, pelo menos os homens e mulheres na fila, com argolas atravessando o nariz e as sobrancelhas, pareciam felizes e satisfeitos. Marcus tinha planos de estar muito mais satisfeito nas próximas horas. Ele passou pela longa fila e, apesar de estar usando terno e gravata, o segurança olhou-o de cima a baixo e abriu o fecho da corda para deixá-lo entrar. Marcus era um homem grande e, embora não se valesse de seu tamanho para intimidar as pessoas, não hesitava em usar quaisquer armas que tivesse à sua disposição quando delas precisasse. O bate-estaca da música fez seu corpo pulsar quando atravessou a passagem escura e entrou na boate lotada, mas a música alta e as luzes intermitentes nem de longe conseguiram dispersar seus pensamentos. Não era por isso que ele estava ali; não estava ali para esquecer o que vira. Não, ele não queria esquecer, não se permitiria cometer o mesmo erro novamente. Marcus estava ali para recuperar os anos perdidos. Dois anos antes, conhecera Jill na cidade, em uma noite quente de agosto, num evento de caridade que a empresa dela estava patrocinando. Assim que ele colocara os olhos sobre sua beleza loira e fria, sabia que havia encontrado a peça do quebra-cabeça de sua vida até então bem organizada. Com Jill ele vislumbrara um futuro: casamento, filhos, jantares importantes em sua vinícola com a esposa perfeita ao seu lado. Mas, naquela tarde, descobrira que tudo fora muito aquém da perfeição. Marcus podia ouvir gemidos enquanto virava a chave no ferrolho da porta do apartamento de Jill. Parecia um filme com volume muito alto nas partes mais picantes, porém Marcus tinha certeza que não; já sabia há meses, se é que estava sendo honesto consigo mesmo. Abriu a porta e atravessou o apartamento de sua namorada, o gemido aumentando a cada passo que dava.
— Ahhh, assim mesmo! Bem aí! Assim, assim! Jill sempre gostou de gritar na cama, mas ele nunca havia se dado conta do quanto tudo soava falso, agora que estava assistindo o show de um lugar menos privilegiado. Cerrou os punhos enquanto dava a volta pela cozinha e foi em direção ao quarto dela. Tempos atrás pediu a ela que se mudasse para Napa para viver com ele em sua vinícola, mas Jill sempre tinha uma razão para não ir. A última desculpa fora que seu apartamento atual era um achado, praticamente a um quarteirão de sua empresa de planejamento financeiro, que frequentemente precisava dela às 4h40 da manhã. Ela disse que ele poderia ficar lá quando bem quisesse. Marcus nunca se sentira à vontade no apartamento dela, tudo em tons frios de branco, com superfícies espelhadas ou de vidro que ficavam com marcas de dedos ao menor toque. Entretanto, queria um futuro com ela e achou que isso significaria abrir mão de algumas coisas, assumir compromissos. Quantos fins de semana ele tinha ido à cidade para ver Jill quando era conveniente para ela? Quantas vezes ele tinha mudado sua agenda totalmente em menos de um segundo para estar com ela em um momento de necessidade? Vezes demais. Mas nunca, nenhuma vez, havia entrado em um show pornô ao vivo, estrelado pela própria namorada. Ela estava montada no cara como se ele fosse um garanhão selvagem, e ela, uma estrela de rodeio. Ele viu a pele nua, as pernas e braços — que inferno, não tinha como não vê-los da porta do quarto —, mas era como se os estivesse assistindo de uma distância clínica, como se estivesse num hotel e, subitamente, surgisse um filme pornô na TV a cabo.
 — Que merda é essa? — O cara embaixo de Jill olhou para Marcus, com medo. Claramente não esperava que alguém entrasse de repente. Foi quando Jill se mexeu ligeiramente para olhá-lo por sobre os ombros. Os olhos dela se arregalaram no que era para ser uma surpresa. Porém ele a conhecia bem o suficiente para enxergar além daquilo. Pelo menos ele achava que a conhecia. Quanto do relacionamento deles havia sido uma mentira? Jill se mexeu para puxar um lençol sobre ela e o amante. Marcus observou os corpos escorregarem enquanto se separavam, olhando o cara alcançar a lateral da cama para colocar a calça jeans.