Frete Grátis
  • Google Plus
Livro Digital

Realidades Ilusórias (Cód: 9324667)

Fabrício Oliveira

publique-se!

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 6,66
Cartão Saraiva R$ 6,33 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Breve contextualização

Edmund Husserl foi o fundador de um método de investigação filosófica denominado Fenomenologia, que afirma a importância dos fenômenos da consciência, os quais devem ser estudados em si mesmos. Segundo ele, tudo que podemos saber do mundo resume-se a esses fenômenos, a esses objetos ideais que existem na mente, cada um designado por uma palavra que representa a sua essência, sua 'significação'. 'O mundo tal como ele se apresenta diante dos olhos do observador.'

A dualidade intrínseca à intimidade de tais fenômenos, consolidando aquilo que, por convenção ou por princípio de analogia formal ou de outra natureza, substitui ou sugere algo,acaba permeando o imaginário coletivo que se manifesta em toda simbologia constituída pelos tempos além dos tempos.

Apolíneo x Dionisíaco, bastante explorado por Nietzche; o introvertido x extrovertido, de Jung; o preto x branco presente na arquitetura dos mosaicos templários...São exemplos dessa ideia exposta anteriormente.

O título original do livro era Conspiração Li, que na verdade já revelava o conceito da obra: o universo psíquico contraditório do protagonista, supostamente possuidor de uma patologia tradicionalmente tratada com lítio, inserido num universo de forças veladas e ocultas orquestradas por mãos invisíveis, que ambienta toda a obra.

Fortes elementos do Grau de Aprendiz da Filosofia Maçônica (o mais belo, na opinião do autor) estão presentes em todo o livro, de maneira que a interação entre os personagens na verdade se trata de uma tentativa de sensorializar o impacto entre personalidades explorando os arquétipos intercambiáveis.

O novo título, Realidades Ilusórias, surgiu como resposta a uma circunstancia pessoal e acabou arrastando minha vontade no sentido de criar uma nova representação para isso tudo.

Acredito sinceramente que a pessoa que iniciar a aventura por essas páginas não será a mesma no fim, caso se disponha à longa viagem até lá.

Desejo sorte, se sorte for quando a preparação encontra a oportunidade.


Fabrício Oliveira

São Paulo, 12 de Janeiro de 2016

PREFÁCIO

Há quem busque a fuga ou a solução para angústias, frustrações e outras crises existenciais recorrendo a algum tipo de entorpecente, visitando assiduamente o psiquiatra, ou mesmo passando uma temporada num mosteiro tibetano. E também há aqueles que encontram na produção artística a sua principal válvula de escape.

Creio que, após explorar a maior parte dos potenciais caminhos do labirinto de sua existência, Fabrício Oliveira – o primeiro amigo que tive na vida – reuniu as condições necessárias para escrever Realidades Ilusórias.

Seria a obra uma espécie de autobiografia? Uma tentativa de promover a reconciliação consigo mesmo, com seus amigos e com seu mundo particular? Talvez sim, talvez não.

O fato é que Realidades Ilusórias possui um forte cariz caleidoscópico, transdimensional e multissemiótico. Ou melhor: trata-se de uma obra aberta, composta a partir de uma sucessão de flashbacks narrados pelo nosso excêntrico protagonista, o renomado químico Enoque Laudares.

Ao virar de cada página, o leitor é convidado a realizar uma intensa descoberta de sentidos, interpretações e significados possíveis acerca dos acontecimentos narrados e, até mesmo, a desvelar suas inúmeras contradições. Tudo isso ambientado por uma instigante trilha sonora e pelos efeitos ensejados pela presença de uma gama de recursos e inovações tecnológicas e científicas.

É desse modo que o livro suscita, de maneira despretensiosa, o conceito de obra aberta, introduzido por Umberto Eco, já que estimula o leitor a construir diferentes pontos de vista face aos acontecimentos, desafiando o leitor a participar ativamente da produção de sentidos emanados pelo livro.

Afinal, o processo de interpretação é algo bastante pessoal e singular, variando de pessoa para pessoa, e depende das experiências de cada leitor, das suas expectativas, interesses, cultura, história, enfim, do seu infinito universo interior.

Por tais razões, convido você, caro leitor, a aventurar-se pelo laboratório de experiências e sentidos vivenciados pelo nosso narrador-protagonista, que certamente conduzirão você à vereda mais próxima do autoconhecimento.

Flaviane Faria Carvalho

Jornalista e Doutora em Linguística

Alfenas, 6 de Janeiro de 2016

Características

Produto sob encomenda Sim
Marca publique-se!
Cód. Barras 9999093246673
Início da Venda 04/04/2016
Territorialidade Internacional
Formato Livro Digital Pdf
Gratuito Não
Proteção Drm Não
Idioma 333
Código do Formato Pdf
Ano da Publicação 116
Peso 0.00 Kg
AutorFabrício Oliveira

Avaliações

Avaliação geral: 4

Você está revisando: Realidades Ilusórias

João Carlos Da Silva recomendou este produto.
13/04/2016

Muito boa Leitura

Livro fenomenal, muito boa a leitura, muito bem escrito com pensamentos diferenciados, o Autor realmente fez um bom trabalho literal...
A leitura realmente fez minha mente transcender a outro patamar e ver o mundo com uma dinâmica diferenciada...
Achei o Preço não muito bom, pois o numero remete ao numero da Besta...
Esse comentário foi útil para você? Sim (0) / Não (0)
Realidades Ilusórias (Cód: 9324667) Realidades Ilusórias (Cód: 9324667)
R$ 6,66
Realidades Ilusórias (Cód: 9324667) Realidades Ilusórias (Cód: 9324667)
R$ 6,66