Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8
Frete Grátis
  • Google Plus

Rede de Dormir - Uma Pesquisa Etnográfica (Cód: 124579)

Cascudo, Luis da Camara

GLOBAL

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 49,00
Cartão Saraiva R$ 46,55 (-5%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 24,50 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Rede de Dormir - Uma Pesquisa Etnográfica

R$49,00

Descrição

Pero Vaz de Caminha foi o primeiro a citar, no Brasil, em 1500, a presença da rede de dormir. Outros escritores citaram sua presença entre os aborígenes. Os africanos somente a conheceram com a ´entrada´, em seu país, de espanhóis e portugueses. Feita de cipó, fios de algodão ou outra fita vegetal, a rede era inseparável objeto de viagem, como aconteceu no período do bandeirantista. Acompanhando seu dono, de norte a sul do país, foi utilizada como berço, cama de casal e de solteiro, ´leito de enfermo e caixão de morto´, no descrever de Raquel de Queiroz. Entre os séculos XIX e XX escritores escreveram sobre a rede, objeto utilitário imprescindível na vida cotidiana dos brasileiros e romanticamente cantada por tantos poetas. Com suas pesquisas o autor conclui que ´não se discute a origem histórica em face dos documentos conhecidos. Até prova expressa em contrário a rede possui o copyright sulamericano´.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora GLOBAL
Cód. Barras 9788526007147
Altura 24.00 cm
I.S.B.N. 8526007149
Profundidade 1.30 cm
Acabamento Flexível
Número da edição 2
Ano da edição 2003
Idioma Português
País de Origem Brasil
Número de Páginas 231
Peso 0.39 Kg
Largura 16.50 cm
AutorCascudo, Luis da Camara

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Rede de Dormir - Uma Pesquisa Etnográfica