Artboard 33 Artboard 16 Artboard 18 Artboard 15 Artboard 21 Artboard 1 Artboard 2 Artboard 5 Artboard 45 Artboard 45 Artboard 22 Artboard 9 Artboard 23 Artboard 17? Artboard 28 Artboard 43 Artboard 49 Artboard 47 Artboard 38 Artboard 32 Artboard 8 Artboard 22 Artboard 5 Artboard 25 Artboard 1 Artboard 42 Artboard 11 Artboard 41 Artboard 13 Artboard 23 Artboard 10 Artboard 4 Artboard 9 Artboard 20 Artboard 6 Artboard 11 Artboard 7 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 12 Artboard 25 Artboard 34 Artboard 39 Artboard 24 Artboard 13 Artboard 19 Artboard 7 Artboard 24 Artboard 31 Artboard 4 Artboard 14 Artboard 27 Artboard 30 Artboard 36 Artboard 44 Artboard 12 Artboard 17 Artboard 17 Artboard 6 Artboard 27 Artboard 19 Artboard 30 Artboard 29 Artboard 29 Artboard 26 Artboard 18 Artboard 2 Artboard 20 Artboard 35 Artboard 15 Artboard 14 Artboard 48 Artboard 50 Artboard 26 Artboard 16 Artboard 40 Artboard 21 Artboard 29 Artboard 10 Artboard 37 Artboard 3 Artboard 3 Artboard 46 Artboard 8

Restos (Cód: 2595509)

Araujo,Mario de

Bertrand Brasil

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

Economize até R$ 6,74

R$ 38,17 (-15%) em até 1x no crédito R$ 38,17 (-15%) no boleto
R$ 44,90
Cartão Saraiva R$ 38,17 (-15%) em até 1x no cartão ou em até 2x de R$ 22,45 sem juros

Crédito:
Boleto:
Cartão Saraiva:

Total: R$0,00

Em até 1x sem juros de R$ 0,00


Restos

R$44,90

Quer comprar em uma loja física? Veja a disponibilidade deste produto

Entregas internacionais: Consulte prazos e valores de entrega para regiões fora do Brasil na página do Carrinho.

ou receba na loja com frete grátis

X
Formas de envio Custo Entrega estimada

* Válido para compras efetuadas em dias úteis até às 15:00, horário de Brasília, com cartão de crédito e aprovadas na primeira tentativa.

X Consulte as lojas participantes

Saraiva MegaStore Shopping Eldorado Av. Rebouças, 3970 - 1º piso - Pinheiros CEP: 05402-600 - São Paulo - SP

Descrição

Vencedor do Prêmio Jabuti em 2006, Mário Araújo não engana o leitor sobre o que este vai encontrar pela frente. A narrativa de abertura dá título e tom ao livro: num cemitério, um homem acompanha o remanejamento dos restos mortais de seus parentes, a fim de abrir espaço no jazigo da família para o corpo do pai recém-falecido.

Em seguida, Araújo enfileira outros 19 contos marcados por observações da morte e da solidão. Segundo o autor, 'de uma como da outra, pode-se afirmar que foram alijadas das conversas cotidianas, em um mundo dominado pela preocupação com a sobrevivência, com a fama e com o êxito econômico e profissional a qualquer custo. No livro, porém, merecem ênfase especial, pois entendo que a literatura deva recuperar os espaços excluídos da vida cotidiana, por meio da exploração do que há de trágico, de mágico e de sublime nas situações ditas corriqueiras.'

Para Sergio Fantini, autor do texto de orelha, Araújo capta instantâneos do dia-a-dia, pinçando-os. 'Como um cientista que revira seu objeto de estudo sob as lâmpadas e lentes de um laboratório, ele procura flagrar indivíduos reais nos momentos em que tudo está por findar-se: um grande amor, a amizade, uma competição, uma religião, o sonho, uma vingança, a vida'.

O ser humano que deve lidar com difíceis situações que a vida lhe reserva. A literatura de Mário Araújo é uma válvula que abre caminhos para uma análise vertiginosa do indivíduo.

Características

Peso 0.44 Kg
Produto sob encomenda Sim
Editora Bertrand Brasil
I.S.B.N. 9788528613360
Altura 21.00 cm
Largura 14.00 cm
Profundidade 1.00 cm
Número de Páginas 192
Idioma Português
Acabamento Brochura
Cód. Barras 9788528613360
Número da edição 1
Ano da edição 2008
País de Origem Brasil
AutorAraujo,Mario de

Leia um trecho

"Marcílio abriu um saco comum de lixo e começou a guardar as peças. Fêmur, carpo, úmero, falanges havia um pino de metal incrustado no osso do cotovelo, o que de imediato trouxe à minha mente o dia em que Nélson, gordo e bêbado, levou um tombo e se estatelou no chão. Era estranho ser apresentado agora, depois de tudo ter acabado, àquele invasor prematuro do corpo de meu tio. O zelador então introduziu a mão plastificada naquele mundo secreto e escuro e de lá fez surgir um crânio sorridente." (p. 14)