Frete Grátis
  • Google Plus

Revista Discurso N° 40 (Cód: 4057211)

Suzuki,Marcio; Souza,Maria das Graças de

Barcarolla

Ooopss! Este produto está temporariamente indisponível.
Mas não se preocupe, nós avisamos quando ele chegar.

Ooops! Este produto não está mais a venda.
Mas não se preocupe, temos uma versão atualizada para você.

Ooopss! Este produto está fora de linha, mas temos outras opções para você.
Veja nossas sugestões abaixo!

R$ 26,00
Cartão Saraiva R$ 24,70 (-5%) em até 1x no cartão
Grátis

Cartão Saraiva

Descrição

Obras de Agostinho, Tomás de Aquino, Abelardo, Guilherme de Ockham, Averróis e outros filósofos medievais ganham análises e reflexões instigantes na edição 40 da revista “Discurso”, órgão oficial do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP), que chega às livrarias em fevereiro. Considerada uma das mais respeitadas publicações deste segmento, a revista dedica esta edição à Filosofia da Idade Média para encorpar a escassa bibliografia em língua portuguesa do período. A revista é publicada em parceria com a Editora Barcarolla.
A edição temática inclui a publicação bilíngue (latim e português) da parte inicial da
“Suma de Teologia”, de Tomás de Aquino, uma das principais obras filosóficas da escolástica, método de pensamento crítico utilizado nas universidades da época. A obra é analisada ainda pelo professor Carlos Eduardo de Oliveira, da Univesidade Federal de São Carlos (UFSCar).
A revista traz 12 artigos de professores de filosofia do Brasil, França, Canadá e Argentina. Entre os estrangeiros, estão docentes de universidades como Paris 1 (Panthéon-Sorbonne), Quebec em Montreal e Buenos Time. Já os autores brasileiros lecionam nas universidades de Brasília (UnB), Bahia (UFBA), Rio Grande do Sul (UFRGS), Rio de Janeiro (UFRJ), São Carlos (UFSCar) e Minas Gerais (UFMG).
Logo após o índice, o leitor encontra uma grata surpresa: a polêmica aula inaugural “Não se pode aprender filosofia, pode-se apenas aprender a filosofar”, dada pelo professor Ricardo Terra no início do semestre letivo de 2006, quando ele fez um histórico do departamento – desde os tempos da Maria Antônia até os atuais.
Neste balanço, ele não poupa críticas aos rumos tomados nos anos 90. “Com a pressão de pensar-se a contemporaneidade surgem trabalhos que, não contando com a análise rigorosa de texto, chegam a resultados perturbadores”, escreve. Para ele, esses trabalhos elaboraram “uma espécie pseudo erudita de jornalismo cultural, tendo, de preferência, algumas pitadas de autoajuda filosófica-política”.
“Discurso” coloca em pauta o “platonismo nominalista” de João de Salisbury, a lógica de Gualter Burleigh, a noção de idéia e o antiplatonismo de Guilherme Ockham, as concepções
de Averróis sobre a aquisição do conhecimento e a natureza do tempo, a teoria psicológica de Aberlardo, a metafísica e a teologia na obra de Alberto Magno, a mudança da concepção
da metafísica de Henrique de Gand, o resultado do conhecimento por Boécio e a reavaliação do papel da vontade na ética e na psicologia de Agostinho.

Características

Produto sob encomenda Não
Editora Barcarolla
Cód. Barras 9788598233239
Altura 21.00 cm
I.S.B.N. 9788598233239
Profundidade 2.00 cm
Acabamento Brochura
Número da edição 1
Ano da edição 2012
Idioma Português
Número de Páginas 390
Peso 0.44 Kg
Largura 14.00 cm
AutorSuzuki,Marcio; Souza,Maria das Graças de

Avaliações

Avaliação geral: 0

Você está revisando: Revista Discurso N° 40